Efeitos da suplementação de vitamina d3 na colite experimental: avaliação imunológica e histológica

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2015-07-24
Autores
Souza, Marilia Graziela Alves de [UNIFESP]
Orientadores
Sdepanian, Vera Lucia Sdepanian [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objective: The objective of this study was to evaluate the influence of vitamin D3 supplementation in acute colitis, induced bu DSS, in the cytokines, in shortening and histology of the colon. Method: Sixty Wistar rats were divided into four groups: untreated colitis, treated with Vitamin D3 (100 IU/day), treated with mesalamine (50 mg/kg/day) and control. All of the animals went under induction of colitis by DSS for 5 days, except the control group. From serum and colon, obtained after euthanasia one day or four days after the end of the DSS, were quantified cytokinem size and weight of the colon and histological evaluation. Results: The vitamin D3 did not alter the concentration of the studied pro and antii-inflammatory cytokines. Regarding colon shortening, in the acute immediate time, the group trated with vitamin D3 presented shortening as well as untreated colitis group, however they were able to recover their length four days after the DSS induction. Regarding histology, the group treated with vitamin D3 presented a lower proportion of histological damage in comparison to the untreated colitis groups and colitis treated with mesalamine. Conclusion: Vitamin D3 supplementation in rats under to colitis induced by DSS was unable to modulate the concentrations of cytokines, but could promote the recovery of colon size four days after colitis induction, and lower histological damage than the untreated colitis groups and the treated with mesalamine group, therefore optimizing tissue healing. .
Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da suplementação de vitamina D3, na colite experimental induzida por DSS, nas citocinas, no encurtamento e histologia do cólon. Métodos: Sessenta ratos Wistar foram subdivididos em quatro grupos: colite não tratada, colite tratada com vitamina D3 (100 UI/dia), colite tratada com mesalazina (50mg/kg/dia) e controle. Todos os animais foram submetidos à indução da colite por DSS durante 5 dias, exceto o grupo controle. A partir do soro e do cólon, obtidos após a eutanásia um dia ou quatro dias após o término do DSS, quantificaram-se citocinas, tamanho e peso do cólon e avaliação histológica. Resultados: A vitamina D3 não alterou a concentração das citocinas pró e anti-inflamatórias estudadas. Com respeito ao encurtamento do cólon, no tempo agudo imediato, o grupo tratado com vitamina D3 apresentou encurtamento à semelhança do grupo colite não tratada, mas foi capaz de recuperar o comprimento quatro dias após o término do DSS. Quanto à histologia, o grupo tratado com vitamina D3 apresentou menor produção de dano histológico quando comparado com os grupos colite não tratada e colite tratada com mesalazina. Conclusão: A suplementação de vitamina D3 em ratos submetidos à colite induzida por DSS não foi capaz de modificar as concentrações das citocinas, mas promoveu a recuperação do tamanho do cólon quatro dias após a indução da colite, acarretou menor dano histológico do que os grupos com colite não tratada e tratada com mesalazina, e portanto otimizou a cicatrização do tecido.
Descrição
Citação
SOUZA, Marilia Graziela Alves de. Efeitos da suplementação de vitamina d3 na colite experimental: avaliação imunológica e histológica. 2015. 67 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.