Conhecimento e interesse em ética médica e bioética na graduação médica

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2008-12-01
Autores
Almeida, Alessandro de Moura
Bitencourt, Almir Galvão Vieira
Neves, Nedy Maria Branco Cerqueira
Neves, Flávia Branco Cerqueira Serra
Lordelo, Marina Da Rocha [UNIFESP]
Lemos, Kleuber Moreira
Nuñez, Geila Ribeiro
Barbetta, Marcelo Campos
Athanazio, Rodrigo Abensur [UNIFESP]
Nery-filho, Antônio
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVES: To evaluate the interest and knowledge about Medical Ethics and Bioethics in medical graduation. METHODS: Transversal and descriptive study. Two different questionnaires were applied with questions about the interest in Medical Ethics and Bioethics and the knowledge about the Brazilian Code of Medical Ethics (CME), one to professors and the other to students. RESULTS: One hundred and one professors and 331 students answered the questionnaires. The Brazilian CME had been read by 86.2% of the teachers and by 100% of the students. The importance given to the discipline Medical Ethics, on a scale from 1 to 5, was similar among teachers and students (4.7 ± 0.7 vs. 4.5 ± 0.8; p = 0.086); however the self-evaluation on knowledge about this subject was higher in the first group (3.4 ± 0.9 vs. 3.2 ± 0.7; p = 0.017). In a block with 9 questions, the right answer was given by 5,0 ± 1.9 of teachers and 5.9 ± 1.5 of students (p < 0,001); the mean of correct answers were related to the reading of the CME. CONCLUSIONS: The present study presents unpublished data about the perception of medical teachers and students about medical ethics and bioethics and can be useful for improving the teaching of these disciplines in our medical schools.
OBJETIVOS: Avaliar o interesse e o conhecimento sobre ética médica e bioética na graduação médica. MÉTODOS: Estudo transversal e descritivo. Foram utilizados dois questionários auto-aplicáveis, um para docentes e outro para discentes, com questões sobre o interesse em ética médica e bioética e conhecimento sobre o Código de Ética Médica (CEM). RESULTADOS: Foram avaliados 101 professores e 331 estudantes. O CEM brasileiro foi lido por 86,2% dos professores e 100% dos alunos. A importância dada à disciplina de ética médica, numa escala de 1 a 5, foi semelhante entre professores e estudantes (4,7 ± 0,7 vs. 4,5 ± 0,8; p = 0,086), enquanto o autoconhecimento sobre o tema foi maior no primeiro grupo (3,4 ± 0,9 vs. 3,2 ± 0,7; p = 0,017). De um total de nove questões avaliadas sobre o conhecimento do CEM, a média de acertos foi de 5,0 ± 1,9 questões para os professores e de 5,9 ± 1,5 para os acadêmicos (p < 0,001), sendo os acertos correlacionados positivamente com a leitura do código. CONCLUSÕES: Este estudo fornece um panorama inédito sobre a percepção de professores e estudantes de Medicina sobre a ética médica e bioética, podendo servir para fundamentar a melhora do ensino dessa disciplina em nossas faculdades.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Educação Médica. Associação Brasileira de Educação Médica, v. 32, n. 4, p. 437-444, 2008.
Coleções