Efeito do mutualismo entre formigas e insetos fitófagos na estrutura e estabilidade da comunidade de artrópodes associados a Psittacanthus robustus (Loranthaceae)

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2013-09-27
Autores
Freitas, Julia Dias de [UNIFESP]
Orientadores
Rossi, Marcelo Nogueira [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The study of mutualistic interactions between ants and phytophagous insects is relevant, since it affects the structure and stability of ecological communities. Here, the mutualistic interaction between phytophagous insects and ants inhabiting the host plant known as mistletoe (Psittacanthus robustus (Loranthaceae) was studied in the Serra do Cipó, an outcrop located in Minas Gerais, southeastern Brazil. It was tested the hypothesis that this mutualistic interaction affects the structure and stability of arthropod communities associated with P. robustus, increasing the abundance and species richness in the absence of mutualism, with concomitant decrease in community stability. Exclusion experiments (i.e., ants and trophobionts) were carried out, forming three experimental groups: with mutualism (control), with ant exclusion only, and without ants and trophobionts (total exclusion). Periodical surveys of the arthropod community were established, and organisms were separated according to their functional groups. Significant changes were not observed among treatments with respect to local diversity (alpha diversity), considering communities as a whole. The same pattern was observed for most functional groups, with exception to the predators. However, it was confirmed the formation of a mosaic, characterized by plants with and without ant-trophobiont mutualism, enhancing beta diversity (diversity among habitats). Considering turnover percentages, greater stability was found in the experimental group with ant exclusion only. This study was also important to characterize the arthropod community associated with P. robustus.
O estudo de interações mutualísticas entre formigas e insetos fitófagos são relevantes, pois interferem na estrutura e na estabilidade das comunidades ecológicas. No presente estudo a interação mutualística entre insetos fitófagos e formigas, ocorrentes na planta hospedeira conhecida como erva-de-passarinho (Psittacanthus robustus, Loranthaceae), foi estudada em uma área de campo rupestre, na Serra do Cipó, Minas Gerais. Especificamente, foi testada a hipótese de que esta interação mutualística interfere na estrutura e na estabilidade da comunidade de artrópodes associados a P. robustus, aumentando a abundância e a riqueza de espécies na ausência de mutualismo, com concomitante redução na estabilidade da comunidade. Experimentos de exclusão de formigas e dos insetos trofobiontes foram realizados, formando três grupos experimentais, com mutualismo (grupo controle), com exclusão apenas de formigas e com exclusão de formigas e trofobiontes. Censos periódicos baseados na coleta de artrópodes foram feitos, separando os organismos em grupos funcionais. Os resultados não demonstraram uma mudança significativa entre os tratamentos em relação a diversidade local (diversidade alfa) para as comunidades como um todo e para a maioria dos grupos funcionais, com exceção do grupo de predadores. No entanto, constatou-se a formação de um mosaico, caracterizado por plantas com e sem a presença do mutualismo, levando à uma maior diversidade beta (diversidade entre habitat). O tratamento com exclusão de formigas apenas, foi o que apresentou a maior estabilidade. Este estudo também contribuiu para caracterizar a comunidade de artrópodes associados a P. robustus.
Descrição
Citação
FREITAS, Julia Dias de. Efeito do mutualismo entre formigas e insetos fitófagos na estrutura e estabilidade da comunidade de artrópodes associados a psittacanthus robustus (loranthaceae). 2013. 43 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Diadema, 2013.