Percepção de profissionais de saúde quanto a recomendação da técnica de amamentação: oferta de uma ou duas mamas por mamada

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2015
Autores
Erbert, Ingrid [UNIFESP]
Orientadores
Gouvêa, Lélia Cardamone [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O leite materno é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o melhor alimento para a nutrição do ser humano em sua fase inicial de vida e deve ser oferecido de forma exclusiva nos seis primeiros meses de vida. É importante reconhecer a fisiologia da amamentação para obter sucesso nessa prática e oferecer orientações pertinentes às lactantes. A técnica de amamentação ideal quanto a fisiologia, é a oferta de ambas as mamas por mamada, pois o lactente deve esvaziar a maior parte do conteúdo presente nas mamas, evitando dessa forma a ação do fator inibitório da lactação (FIL) e garantindo o ciclo completo de estimulação neuronal da lactante, mantendo níveis adequados dos hormônios ocitocina e prolactina. O objetivo desta pesquisa foi investigar a difusão da informação que tem levado profissionais de saúde a recomendar como técnica de amamentação a oferta de uma mama ou duas mamas por mamada. Adotou-se a metodologia quali-quantitativa por meio de estudo exploratório com o uso de instrumento atitudinal do tipo likert com 21 asserções distribuídas em três dimensões: D-1 Recomendação quanto à técnica de amamentação, D-2 Canais de comunicação para busca do conhecimento quanto a técnica de amamentação, D-3 Opinião sobre a técnica de amamentação e uma questão aberta qualitativa. O instrumento foi aplicado pela pesquisadora, contou com a participação de 89 profissionais de saúde da rede SUS-Mauá e foi validado quanto ao seu conteúdo e estatisticamente. Para a interpretação as pontuações foram divididas em três intervalos: de 1 a 2,49 pontos a percepção é negativa e mudanças de curto prazo devem ser tomadas; de 2,50 a 3,49 pontos, a percepção revela aspectos a serem melhorados exigindo medidas a médio prazo e de 3,50 a 5,00 pontos a percepção é positiva e pode ser potencializada. Somente a dimensão D-2 ficou numa zona de conforto com maior média totalizando 3,71 pontos, seguida da dimensão D-3 que teve 3,26 pontos ficando juntamente com a dimensão D-1 que teve 3,17 pontos numa zona de alerta, merecedoras de medidas de correção. O apoio, suporte e orientações pertinentes quanto à fisiologia da amamentação e conforme as necessidades das lactantes pelos profissionais de saúde são condições efetivas para garantir maior tempo de aleitamento materno e evitar situações que possam interferir neste processo. As orientações ofertadas quanto á técnica de amamentação pelos profissionais de saúde as lactantes não são padronizadas, não há uma falta de uniformidade de identificação da técnica de amamentação ideal acerca da fisiologia da amamentação. Encontramos uma falta de uniformidade de identificação entre os profissionais de saúde para a escolha de qual a técnica de amamentação reconhecem como ideal acerca da fisiologia da amamentação. O conhecimento com embasamento da anatomia e fisiologia da amamentação é importante para que os profissionais de saúde recomendem de maneira segura e adequada a oferta de ambas as mamas por mamada.
The breast milk is recommended by the World Health Organization (WHO) as the best food for the nutrition of the human being in its early stages of life and should be offered exclusively in the first six months of life. It is important to recognize breastfeeding physiology to succeed in this practice and provide relevant guidance to nursing mothers. The ideal breastfeeding technique by physiology, is to offer both breasts for breastfeeding, because the infant need empty most of this content in the breast, thus preventing the action of the inhibitory factor of lactation (FIL) and ensuring the cycle of neuronal stimulation of breastfeeding, maintaining adequate levels of oxytocin and prolactin hormones. The objective of this research was to investigate the dissemination of information that has led health professionals to recommend the breastfeeding technique to offer one breast or both breasts for feeding. Adopted the qualitative and quantitative methodology through exploratory study using attitudinal instrument Likert with 21 statements distributed in three dimensions: D- 1 Recommendation for breastfeeding technique, D- 2 Communication channels to search about knowledge breastfeeding technique, D- 3 Opinion about breastfeeding technique and a qualitative open question. It was administered by the researcher, with the participation of 89 health professionals of SUS-Maua network and has been validated for their content and statistically. In interpreting the scores were divided into three ranges: 1 to 2.49 points perception is negative and short-term changes should be taken; 2.50 to 3.49 points, the perception reveals aspects to be improved by requiring measures in the medium term and from 3.50 to 5.00 points perception is positive and can be enhanced. Only the dimension D-2 was a comfort zone with the highest average total points 3.71, followed by 3-D dimension points being scored 3.26 with the dimension D-1 was 3.17 points in an alert zone, worthy of corrective measures. Support and relevant guidelines regarding the physiology of breastfeeding and as the needs of breastfeeding by health professionals are effective conditions to ensure greater duration of breastfeeding and avoid situations that could interfere with this process. The guidance offered will by health professionals about breastfeeding technique are not standardized, there is a lack of optimal breastfeeding technique identifying about breastfeeding physiology. We found a lack of uniformity of identification among health professionals to the choice of which breastfeeding technique recognize as ideal about breastfeeding physiology. The knowledge with basement of breastfeeding anatomy and physiology is important for health professionals recommend a safe and proper way to offer both breasts for feeding.
Descrição
Citação
ERBERT, Ingrid. Percepção de profissionais de saúde quanto a recomendação da técnica de amamentação: oferta de uma ou duas mamas por mamada. 2015. 139 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde) – Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2015.