Riscos de lesões decorrentes de posicionamento cirúrgico e procedimentos eletrocirúrgicos: investigação do conhecimento do enfermeiro

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2015
Autores
Barbosa, Osvaldo Carlos Pereira
Orientadores
Silva, Gilberto Tadeu Reis da
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introduction: To ensure safe surgical procedures, nurses have to generate their actions from technical and scientific knowledge regardless the type of procedure and technology used. These procedures call for measures that reduce the risk of adverse events that may occur prior to, during and after surgeries. Adverse events are incidents resulting in harm to the patient. Objective: Identifying the extent of a nurse knowledge regarding the risk of lesions that result from surgical positioning and electrosurgical procedures. Method: Descriptive and prospective studies with a quantitative approach. The data collection took place during the XIX International Symposium of Sterilization and Infection Control Related to Health Assistance, organized by the Brazilian Association of Surgical Center Nurses, Anesthesia Recovery, Center of Material and Sterilization – ‘SOBECC’ at the “Palácio de Convenções do Anhembi”, Sao Paulo, Brazil, on September 17-20, 2014. We asked surgical center nurses that were taking part in the event to answer a questionnaire that evaluated what they knew regarding the risk of lesions related to surgical positioning and electrosurgical procedures. We received back 188 (56%) out of the 350 questionnaires that were delivered. Results: In regard to the profile of those who answered the questions, 171 (91%) were females and 17 (9%) were males. Most of them, 150 (80%), were from the South and Southeast of Brazil. With reference to their education, 117 (62%) were in school for 10 years, 71 (38%) were in school for more than 10 years and 95 (51%) had taken specialization courses. With respect to knowledge, 64 (34%) did not think preoperative genitalia hair removal was important; 74 (39%) stated that an active electrode that was not in use could remain close to the operatory area; 76 (41%) did not comply with the frequency of preventive servicing; 77 (41%) responded positively to the request of raising the scalpel motor power without reevaluating the accessories; 44 (23%) did not believe that extension chords and connectors could alter vascularization and facilitate an adverse effect in the area; 66 (35%) did not avoid the contact of skin with skin in areas that could sweat or collect liquids; 145 (77%) stated that long surgeries presented a greater risk of lesions; 43 (23%) said it was not important to avoid the presence of liquid under the patient at degerming and or cleaning him with alcohol; 43 (23%) did not think polymer static devices were more efficient to prevent pressure ulcers. The knowledge about the risk of lesions caused by surgical positioning and electrosurgical procedures correlates to the nurse who specialized in this area (82,1%) and another who has not specialized in the area (73,1%). The information gathered in this study can contribute to the formulation or reformulation of preventive strategies regarding the risk patients run during assistance as well as to the elaboration of protocols that ensure safety and provide even more quality to Health services.
Introdução: Para realização de um procedimento cirúrgico seguro, o enfermeiro deve atuar pautado em conhecimentos técnico-científicos, independentemente do tipo de cirurgia e da tecnologia utilizada. Estes procedimentos requerem medidas adotadas para a redução de riscos de eventos adversos que podem ocorrer antes, durante e após as cirurgias. Eventos adversos são incidentes que resultam em danos ao paciente. Objetivo: Identificar o conhecimento do enfermeiro quanto aos riscos de lesões decorrentes de posicionamento cirúrgico e procedimentos eletrocirúrgicos. Método: Estudo descritivo, prospectivo, com abordagem quantitativa. A coleta de dados foi realizada durante o 9º. Simpósio Internacional de Esterilização e Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde, organizado pela Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Central de Material e Esterilização (SOBECC), entre os dias 17 e 20 de setembro de 2014, no Palácio de Convenções do Anhembi, São Paulo. Solicitou-se que enfermeiros participantes deste evento, que atuavam em centro cirúrgico, respondessem a um questionário com objetivo de identificar seu conhecimento a respeito dos riscos de lesões decorrentes de posicionamento cirúrgico e procedimentos eletrocirúrgicos. Dos 350 questionários entregues, 188 (56%) foram devolvidos. Resultados: no que se refere ao perfil dos respondentes, 171 (91%) eram do sexo feminino e 17 (9%) do masculino, sendo a maioria procedente das Regiões Sudeste e Sul 150 (80%). Sobre o tempo de formação, 117 (62%) tinham até 10 anos e 71 (38%) mais de 10 anos, 95 (51%) com especialização. Em relação ao conhecimento: 64 (34%) não consideraram importante realizar tricotomia; 74 (39%) afirmaram que o eletrodo ativo fora do uso poderia permanecer próximo ao campo operatório; 76 (41%) não seguiam a recomendação quanto à periodicidade da manutenção preventiva; 77 (41%) atendiam à solicitação de aumento de potência do bisturi sem a reavaliação dos acessórios; 44 (23%) não acreditavam que extensões e conectores pudessem alterar a vascularização e predispor o local a um evento adverso; 66 (35%) não evitavam o contato pele/pele em regiões com possibilidades de sudorese e ou acúmulo de líquidos; 145 (77%) afirmaram que cirurgia de longa duração apresentava maior risco de lesões; 43 (23%) afirmaram não ser importante a preocupação com líquido sob o paciente no momento da degermação e ou alcoolização; 43 (23%) não reconheceram os dispositivos estáticos à base de polímero como os mais eficazes na prevenção de úlceras de pressão. Há correlação do conhecimento sobre os riscos de lesões decorrentes de posicionamento cirúrgico e procedimentos eletrocirúrgicos entre o enfermeiro especialista nesta área (82,1%) e aquele sem especialização (73,1%). As informações levantadas neste estudo poderão contribuir para a formulação e ou reformulação de estratégias preventivas frente aos riscos durante a assistência, bem como para elaboração de protocolos que assegurem uma cultura de segurança e confiram melhor qualidade aos serviços de saúde.
Descrição
Citação
BARBOSA, Osvaldo Carlos Pereira. Riscos de lesões decorrentes de posicionamento cirúrgico e procedimentos eletrocirúrgicos: investigação do conhecimento do enfermeiro. 2015. 92f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde) – Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2015.