Portal cd4+ and cd8+ t lymphocyte correlate to intensity of interface hepatitis in chronic hepatitis C

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007-12-01
Autores
Viso, Ana Teresa Rodriguez
Barbosa, Thaís de Castro
Yamamoto, Lidia [UNIFESP]
Pagliari, Carla
Fernandes, Elaine Raniero
Brasil, Roosecelis Araújo
Andrade Junior, Heitor Franco de
Duarte, Maria Irma Seixas
Barone, Antônio Alci
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
BACKGROUND: The pathogenesis of chronic hepatitis C is still a matter of debate. CD4+ and CD8+ T lymphocytes (TL) are typically observed within the portal and periportal spaces of affected livers, but their functional role in hepatitis C progression has not been fully elucidated. METHODS: CD4+ and CD8+ TL were quantified by immunohistochemistry in portal and periportal spaces of 39 liver biopsies from patients with chronic hepatitis C. They were associated to demographic data, histological parameters, laboratory findings of patients and hepatitis C genotypes. RESULTS: There was high numbers of CD4+ and CD8+ TL from which the density of CD4+ T was higher than CD8+ TL in portal and periportal spaces. CD4+ and CD8+ TL were directly correlated to intensity of interface hepatitis. CD8+ TL correlated to serum enzyme levels. CONCLUSION: The high numbers of CD4+ and CD8+ TL in portal and periportal spaces and their correlation to interface hepatitis suggest that hepatitis C evolution depends on the action of intrahepatic T lymphocytes, lending support to the notion of an immune-mediated mechanism in the pathogenesis of chronic hepatitis C.
INTRODUÇÃO: A patogênese da hepatite C crônica ainda está em discussão. Sabe-se que linfócitos T (LT) CD4+ e CD8+ são tipicamente observados no espaço portal e peri-portal de pacientes com hepatite C crônica, mas o conhecimento exato de suas ações no fígado, bem como sua influência na progressão da doença hepática ainda estão em discussão. MÉTODOS: Os LT CD4+ e T CD8+ foram quantificados por imunohistoquímica nos espaços porta e peri-portais em 39 biópsias hepáticas de pacientes cronicamente infectados pelo vírus da hepatite C. Esses dados foram associados com os dados demográficos, as alterações histológicas, os achados laboratoriais dos pacientes com hepatite C e com os genótipos do vírus da hepatite C. RESULTADOS: Houve grande quantidade tanto de LT CD4+ como de CD8+, sendo que houve maior densidade de LTCD4+ do que CD8+ nos espaços portal e peri-portal. Tanto o número de linfócitos T CD4+ como de CD8+ foram diretamente relacionados com a intensidade da hepatite de interface. Os linfócitos T CD8+ foram estatisticamente relacionados às enzimas hepáticas. CONCLUSÃO: O encontro de numerosos linfócitos T CD4+ e linfócitos T CD8+ no espaço-portal e peri-portal e sua correlação com a hepatite de interface sugerem que a evolução da hepatite C dependa da ação dos linfócitos T intra-hepáticos, ou seja, há um mecanismo imuno-mediado na patogênese da hepatite C crônica.
Descrição
Citação
Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical, v. 49, n. 6, p. 371-378, 2007.
Coleções