Show simple item record

dc.contributor.advisorAndrade, Fernando Dias [UNIFESP]
dc.contributor.authorSasso, Emanuel dos Santos [UNIFESP]
dc.date.accessioned2016-06-21T17:37:36Z
dc.date.available2016-06-21T17:37:36Z
dc.date.issued2014-11-21
dc.identifier.citationSasso, Emanuel dos Santos. Princípios operadores disciplinares e a resistência contra a sujeição: uma perspectiva Foucaultiana. 2014. 186 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2014.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/39253
dc.description.abstractEsta dissertação pretende compreender as reflexões propostas pelo filósofo francês Michel Foucault – sem dúvida um dos pensadores mais emblemáticos do século XX – acerca do tema das tecnologias e relações de poder. Para isso discorreremos sobre o tema da disciplina, que se encontra, principalmente, na obra Vigiar e punir (1975), buscando compreender a relação entre a análise do poder disciplinar e outros momentos e conceitos da vasta produção bibliográfica foucaultiana, tais como as noções de biopolítica, governamentalidade, liberdade e resistência. Para tal, realizaremos uma incursão pelas suas diversas obras, cursos, palestras, conferências e entrevistas que, ao mesmo tempo em que dialogam e produzem intervenções em vários campos do conhecimento, não podem ser reduzidas a nenhum desses campos, sob pena de perder, significativamente, parte de sua produção. Para o pensador, filosofar consiste em pensar não no verdadeiro e no falso, mas em nossas próprias relações com a verdade e a falsidade. Seguindo tal raciocínio, o presente trabalho procura, ainda, investigar e analisar as experiências que tem submetido o homem a um processo de sujeição por meio dos mecanismos repressores ou não, e como ele, o homem, tem articulado seus pensamentos para a elaboração de um contra-poder, de uma estratégia de enfrentamento e de resistência. A nossa proposta de investigação traz, além das discussões sobre “o que é o poder”, aquelas acerca de seu funcionamento e ação. Por fim, nosso trabalho também se propõe a realizar contribuições ao estudo das relações de poder, explicitando os caminhos abertos por Michel Foucault, apontando para além de uma exegese teórica da experiência filosófica do autor, pois acreditamos ser necessário pensar diferentemente ao invés de contribuir para a constatação da inevitabilidade do que existe.pt
dc.description.abstractThis dissertation aims to understand the reflections proposed by French philosopher Michel Foucault - undoubtedly one of the most emblematic thinkers of the twentieth century - on the theme of technologies and power relations. For this, we will discuss the issue of discipline, which is mainly appears in the book Discipline and Punish (1975), seeking to understand the relationship between the analysis of disciplinary power and other moments and concepts of Foucault's extensive bibliographic production, such as the notions of biopolitics, governmentality, freedom and resistance. In order to accomplish such task, we will approach several works, courses, lectures, conferences and interviews, while that dialogue and produce interventions in various areas of knowledge, cannot be reduced to any of these areas, under penalty of losing significantly part of its production. To the thinker, philosophize is to think not in the true and the false, but in our own relationship with the truth and falsehood. Following this reasoning, the present study also seeks to investigate and analyze the experiences that have subjected the man to a process of subjection by means of repressive mechanisms or not, and how he, the man, has articulated his thoughts to the elaboration of a counter-power, a strategy of confrontation and resistance. Our research proposal brings, besides discussing "what is the power", those concerning their operation and action. Finally, our work also intends to make contributions to the study of power relations, explaining the paths opened by Michel Foucault, pointing beyond a theoretical exegesis of philosophical experience of the author, because we believe it is necessary to think differently rather than contribute to the realization of the inevitability of what exists.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)pt
dc.format.extent186 f.
dc.language.isoporpt
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.rightsAcesso abertopt
dc.subjectMichel Foucaultpt
dc.subjectDisciplinapt
dc.subjectBiopolíticapt
dc.subjectSujeiçãopt
dc.subjectLiberdadept
dc.subjectResistênciapt
dc.subjectMichel Foucaulten
dc.subjectDisciplineen
dc.subjectBiopoliticsen
dc.subjectSubjectionen
dc.subjectFreedomen
dc.subjectResistanceen
dc.titlePrincípios operadores disciplinares e a resistência contra a sujeição: uma perspectiva Foucaultianapt
dc.title.alternativeDisciplinary operators principles and resistance against subjection: a Foucaultian perspectiveen
dc.typeDissertação de mestradopt
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.identifier.filePublico-39253.pdf
unifesp.campusEscola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH)pt
unifesp.graduateProgramFilosofia - Guarulhospt
unifesp.knowledgeAreaFilosofiapt


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record