Veias soleares: bases anatômicas e seu papel na origem da trombose venosa profunda em membro inferior

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007-08-01
Autores
Sequeira, Carlos Miguel Gomes
Juliano, Yara [UNIFESP]
Novo, Neil Ferreira [UNIFESP]
Mayall, Rubens Carlos
Miranda Junior, Fausto [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: Study of the number, sectorization and termination of the soleus veins. METHODS: Meticulous, stratigraphical, anatomical dissections were carried out in the posterior crural region of 100 legs of 50 fresh cadavers. Those belonging to subjects with congenital or acquired pathologies in the lower limbs were disregarded. After the skin was reflected on both sides, dissection of superficial and perforating veins, was performed. Then reflection of the subcutaneous tissue and fascia, detachment and reflection of the gastrocnemius and plantaris muscles, detachment of the tibial origin of the soleus muscle, differentiation of the soleus veins and study of morphometric parameters were carried out. The region was divided into six sectors: superior-medial, superior-lateral, medio-medial, medio-lateral, inferior-medial and inferior-lateral. Data obtained from Wilcoxon and Friedman nonparametric tests were utilized for statistical analysis. RESULTS: In the dissected legs 4679 soleus veins were found. The sector with the greatest number of soleus veins was the superior-lateral (1529 veins - 32.7%), followed by the mediomedial (1.256 veins - 26.8%) and the mediolateral sectors (975 veins - 20.8%). The extremities drained into communicant veins (1.207 veins - 25.8%), posterior tibial veins (964 veins - 20.6%), peroneal veins (709 veins - 15.2%) and into 32 other types (1.799 veins 38.4%). CONCLUSION: The venous drainage of the soleus muscle is carried out by a great number of soleus veins which are frequently located in the superior-lateral, mediomedial and mediolateral sectors, more often going into the posterior tibial, peroneal and communicant veins.
OBJETIVO: Estudar o número, a setorização e a terminação das veias soleares. MÉTODOS: Em 100 pernas de 50 cadáveres, excluídos aqueles com alterações congênitas ou adquiridas dos membros inferiores, foram realizadas, a fresco, na região crural posterior, dissecções anatômicas minuciosas, estratigráficas. Após o rebatimento da pele, foram realizadas a individualização das veias superficiais e perfurantes, rebatimento da tela subcutânea e da fáscia, individualização e rebatimento dos músculos gastrocnêmio e plantar, desinserção tibial do músculo sóleo, individualização das veias soleares e o estudo morfométrico. A região foi dividida em seis setores: súpero-medial, súpero-lateral, médio-medial, médio-lateral, ínfero-medial e ínfero-lateral. No estudo estatístico utilizaram-se os testes não-paramétricos Wilcoxon e Friedman. RESULTADOS: Foram encontradas 4.679 veias soleares. O setor com maior número de veias soleares foi o súpero-lateral com 1.529 veias (32,7%), seguido do médio-medial com 1.256 veias (26,8%) e do médio-lateral com 975 veias (20,8%). As terminações ocorreram em veias comunicantes (1.207 veias - 25,8%), veias tibiais posteriores (964 veias - 20,6%), veias fibulares (709 veias - 15,2%) e em mais 32 tipos (1799 veias - 38,4%). CONCLUSÃO: A drenagem venosa do músculo sóleo é realizada por um grande número de veias soleares, freqüentemente localizadas nos setores súpero-lateral, médio-medial e médio-lateral, terminando comumente em veias tibiais posteriores e fibulares e, em veias comunicantes.
Descrição
Citação
Revista da Associação Médica Brasileira. Associação Médica Brasileira, v. 53, n. 4, p. 305-310, 2007.