Trombose do seio sigmóide associada à otite média crônica

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007-04-01
Autores
Penido, Norma de Oliveira [UNIFESP]
Toledo, Ronaldo Nunes [UNIFESP]
Silveira, Paula Angélica Lorenzon [UNIFESP]
Munhoz, Mário Sérgio Lei [UNIFESP]
Testa, Jose Ricardo Gurgel [UNIFESP]
Cruz, Oswaldo Laércio Mendonça [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Otogenous lateral sinus thrombosis (OLST) is a rare disease and presents a controversial treatment. AIM: Clinical aspects and treatment were reported based on our experience. METHODS: Retrospective study. Six cases of OLST were treated in our institution in the last ten years. Clinical and imaging data were analyzed. RESULTS: All six patients had the lateral sinus thrombosis detected during image evaluation for other symptoms related to chronic otitis media (COM) complications. Fever, headache and facial paralysis were the main clinical manifestation related to mastoiditis, meningitis and cerebellar abscess. We could not identify, in any case, specific features of lateral sinus thrombosis. In all cases a mastoidectomy was associated with large spectrum antibiotics maintained for 3 months. In three cases anticoagulation therapy was introduced and in three cases anticoagulation was not indicated. All cases presented a good clinical evolution, without sequelae. CONCLUSIONS: OLST is almost always associated with other complications of COM. It is diagnosed almost by accident during the investigative image study. We believe such disease is underestimated. In our experience, OLST presents a benign course, and mastoidectomy with antibiotics is the treatment of choice.
A trombose séptica do seio sigmóide (TSSS) é uma doença rara de tratamento controverso. OBJETIVO: Relatarmos nossa experiência, ressaltando os aspectos clínicos e terapêuticos. MATERIAL E MÉTODO: Estudo retrospectivo de seis casos de TSSS tratados nos últimos 10 anos. O diagnóstico foi confirmado através de angiorressonância com acompanhamento de seis meses a seis anos. RESULTADOS: O diagnóstico da TSSS só foi suspeitado durante a análise de imagem solicitada para avaliação de outras complicações de otite média crônica. Febre, cefaléia e paralisia facial foram as principais manifestações clínicas relacionadas aos diagnósticos de mastoidite, meningite e abscesso cerebelar. Não foi possível identificar nenhum sintoma específico de trombose do seio sigmóide. Em todos os pacientes foi realizado mastoidectomia com antibioticoterapia de largo espectro sendo mantido por três meses. Em três casos foi realizada anticoagulação e nos outros três não foi indicado este tipo de terapia. Todos os pacientes evoluíram bem sem seqüelas. CONCLUSÃO: O diagnóstico de TSSS tem sido realizado inesperadamente em pacientes com otites médias crônica com outras complicações associadas. Acreditamos que esta doença esteja sendo subdiagnosticada. Apesar de grave, o prognóstico clínico tem sido bom, apenas com mastoidectomia e antibioticoterapia.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 73, n. 2, p. 165-170, 2007.
Coleções