Matriz Metaloproteinase 2: um importante marcador genético para colesteatomas

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007-02-01
Autores
Morales, Douglas Salmazo Rocha
Penido, Norma de Oliveira [UNIFESP]
Silva, Ismael Dale Cotrim Guerreiro da [UNIFESP]
Stávale, João Norberto [UNIFESP]
Guilherme, Arnaldo [UNIFESP]
Fukuda, Yotaka [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
AIM: This study is to determine the MMP2 s presence in cholesteatomas and whether complicating cholesteatomas show a higher immunohistochemical expression of matrix metalloproteinase 2. Cholesteatoma produces enzymesthat cause bone erosion like Matrixmetalloproteinase 2 (MMP2). MATERIAL AND METHODS: We analyzed the expression of MMP2 in invasive (causing complications) compared to latent cholesteatomas (not causing complications). A crosssectional study with nineteen slides and paraffin blocks of cholesteatomas derived from mastoidectomies were located and processed, including 8 invasive and 11 latent cholesteatomas. Immunohistochemical thecnique was empregated to MMP2. RESULTS: The results are expressed as 0, + (to low), ++ and +++(high) according to the quantity and color of the immunohistochemical staining of MMP2. Higher expression of MMP2 was observed in 7 (87.5%) of the 8 invasive cholesteatomas. With respect to latent cholesteatomas, higher expression of MMP2 was observed in 27.3% (3 cases), with Fisher s exact test indicating a significant difference (p=0.015). CONCLUSIONS: Cholesteatoamas express MMP2 and Invasive cholesteatomas had high MMP2 compared to latent cholesteatomas.
Este estudo foi desenvolvido para determinar a presença de MMP2 em colesteatomas humanos e observar se colesteatomas que complicam (invasivos) apresentam uma maior expressão imunohistoquímica de Matriz Metaloproteinase 2 (MMP2). Colesteatomas produzem enzimas que causam erosão óssea, como a MMP2. MATERIAL E MÉTODO: Analisamos a expressão imunohistoquímica de MMP2 em colesteatomas invasivos, comparando-os aos latentes. Um estudo de corte transversal com dezenove lâminas e blocos parafinados de colesteatoma, derivados de mastoidectomias, foram desparafinados e submetidos à técnica imunohistoquímica com anticorpos anti-MMP2. RESULTADOS: Os resultados foram expressos em 0 (tênue), + (leve), ++ (moderado) e +++ (intenso), de acordo com a intensidade da expressão de MMP2. As expressões 0 e + foram denominadas Fraca e as expressões ++ e +++, Forte. Dos 8 colesteatomas invasivos, 7 apresentaram Forte expressão de MMP2 (87,5%). Com relação aos colesteatomas latentes (11), apenas 3 apresentaram Forte expressão de MMP2 (27,3%), com um teste exato de Fisher significante (p= 0,015). CONCLUSÃO: Colesteatomas expressam MMP2 e colesteatomas invasivos expressam MMP2 com maior intensidade, em relação aos latentes.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 73, n. 1, p. 55-61, 2007.
Coleções