Epidemiology of hepatitis C virus infection

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2011-01-01
Autores
Martins, Tatiana
Narciso-Schiavon, Janaina Luz [UNIFESP]
Schiavon, Leonardo de Lucca [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Epidemiology of hepatitis C virus infectionHepatitis C is a major cause of chronic liver disease worldwide. There is a significant variation in the prevalence of hepatitis C virus (HCV) infection according to the geographic region studied. These discrepancies reflect not only distinct epidemiological characteristics among the populations, but also differences in the methodologies used for the estimates. Despite scarce data, estimates indicate that Brazil is a country with an intermediate prevalence of HCV infection, ranging from 1% to 2%. the most important risk factors for HCV acquisition include injection drug use, blood product transfusion, organ transplantation, hemodialysis, occupational injury, sexual transmission and vertical transmission. Because there is no vaccine and no post-exposure prophylaxis for HCV, the focus of primary prevention efforts should be identification and removal of the risk factors. in this article we review literature regarding the prevalence of HCV infection, particularly in Brazil. in addition, we discuss the pattern of HCV infection according to the age groups and risk factors for HCV acquisition.
A hepatite C é uma das principais causas de doença hepática crônica em todo o mundo. Existe grande variação na prevalência da infecção pelo vírus da hepatite C (HCV) de acordo com a região geográfica estudada, refletindo não só características epidemiológicas distintas entre as populações, mas diferenças nas metodologias utilizadas para a realização das estimativas. Apesar dos dados escassos, estimativas indicam que o Brasil é um país com prevalência intermediária, variando entre 1% e 2%. Os principais fatores de risco para a infecção pelo HCV são a transfusão de hemoderivados de doadores não rastreados com anti-HCV, uso de drogas intravenosas, transplante de órgãos, hemodiálise, transmissão vertical, exposição sexual e ocupacional. Pela ausência de vacina ou profilaxia pós-exposição eficaz, o foco principal da prevenção está no reconhecimento e controle desses fatores de risco. Neste artigo será feita uma revisão da literatura com enfoque na prevalência da hepatite C, especialmente no Brasil. Além disso, serão discutidos aspectos relacionados à distribuição da infecção pelo HCV de acordo com as faixas etárias e também os principais fatores de risco para a hepatite C.
Descrição
Citação
Revista Da Associacao Medica Brasileira. São Paulo: Assoc Medica Brasileira, v. 57, n. 1, p. 107-112, 2011.