Dimensionamento de pessoal de enfermagem em um hospital de ensino

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2006-04-01
Autores
Fakih, Flávio Trevisan [UNIFESP]
Carmagnani, Maria Isabel Sampaio [UNIFESP]
Cunha, Isabel Cristina Kowal Olm [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The objective of this study was to ajust the downsizing of nursing personnel in a teaching hospital to the resolution of Federal Nursing Council no. 293/2004. The classification of patients in levels of complexity care was done and the required time for the nurse care also was verified. The present number of employees was compared to the measured one. The outcomes showed the levels of patients' care complexity is on intermediate care (42%), and the required time to the nurse care was greater on intensive care patients (42%). The present staff has a deficit of 205 nurses and an exceding of 284 professionals of techinical college level.
El presente estudio tiene por objetivo adecuar la reducción del personal de enfermería en un hospital de enseñanza según la resolución del Consejo Federal de Enfermeras nº 293/2004. Se hizo la clasificación de los pacientes internados en niveles de complejidad de atención y se vío el tiempo que se necesita para la atención de enfermería. Se hizo comparación del cuadro de personal que ya existía al obtenido en los calculos del dimensionamiento. Los resultados apuntan que los niveles de complejidad de atención de los pacientes distribuyense mas em la atención intermediaria (42%), y el tiempo requerido para la atención de enfermería fué mayor en los pacientes clasificados como de cuidados intensivos (42%). En el cuadro existente hay un deficit de 205 enfermeros y un excedente de 284 profesionales de nivel medio.
O estudo descreve a adequação do dimensionamento de pessoal de enfermagem de um hospital de ensino à Resolução do Conselho Federal de Enfermagem-COFEN 293/2004. Para tal utilizou-se de parâmetros de estudo anterior, fez-se a classificação dos pacientes internados em níveis de complexidade assistencial e verificou-se o tempo requerido para a assistência de enfermagem, e comparou-se o quadro de pessoal existente ao obtido nos cálculos de dimensionamento. Os resultados apontaram que a maior parte dos pacientes desta instituição (42%) está no nível de complexidade assistencial intermediária, e o tempo requerido para a assistência de enfermagem foi maior nos pacientes classificados como de cuidados intensivos (42%). No quadro existente há um déficit de 205 enfermeiros e um excedente de 284 profissionais de nível médio.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Enfermagem. Associação Brasileira de Enfermagem, v. 59, n. 2, p. 183-187, 2006.