Estudo tipo caso controle de câncer de pele no serviço de dermatologia do hospital universitário de Taubaté no período de janeiro 2005 - dezembro 2006

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2009
Autores
Ferreira, Flavia Regina [UNIFESP]
Orientadores
Rotta, Osmar [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Identificar os fatores associados ao câncer da pele no município de Taubaté- SP utilizando-se um estudo tipo caso-controle de base hospitalar e técnica de regressão logística hierarquizada. Métodos: Estudo tipo caso-controle de base hospitalar onde os casos foram indivíduos que apresentavam câncer da pele, residentes na cidade de Taubaté, atendidos no Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário de Taubaté no período de Janeiro de 2005 a Dezembro de 2006 e os controles foram indivíduos atendidos neste mesmo Serviço, também residentes nesta cidade, porém sem esta doença e que nunca a tiveram. Os indivíduos foram combinados estimando uma Odds Ratio igual a 2,1 para um alfa de 5 por cento e um poder de teste de 80 por cento. Este cálculo foi realizado pelo Epi-info 6.0 resultando em 127 indivíduos para cada grupo. Foi utilizado um questionário padrão, aplicado pelo autor. As variáveis independentes foram: idade, gênero, fototipo, ascendência européia, tempo de residência em Taubaté, exposição solar ocupacional, tempo de exposição ocupacional, horário de exposição ocupacional, número de horas de exposição ocupacional, exposição solar não ocupacional, horário de exposição não ocupacional, número de horas de exposição não ocupacional, fotoproteção, histórico familiar de câncer da pele e fotodano. A medida de efeito utilizada foi o Odds Ratio, e para o controle dos fatores de confusão utilizou-se a regressão logística, com modelo hierarquizado em três níveis. O ajuste do modelo foi estimado pelo teste de Hosmer- Lemeshow e foi construída a curva ROC. O nível de significância adotado foi alfa igual a 5 por cento. Resultados: Foram incluídos no estudo 132 casos e 132 controles. Na análise univariada foi possível identificar associações para: idade avançada, fototipo até II na classificação de Fitzpatrick, número de horas de exposição solar ocupacional e não ocupacional, fotoproteção e histórico familiar positivo para câncer da pele. Após análise multivariada pela técnica da regressão logística hierarquizada permaneceram significativos com respectivos Odds Ratio e intervalos de confiança (IC 95 por cento): fototipo 3,14 (1,79-5,49), número de horas de exposição solar ocupacional 1,76 (1,04-2,99) e não ocupacional 1,80 (0,98-3,29) e histórico familiar para câncer da pele 2,10 (1,13- 3,93). O Teste de Hosmer-Lemeshow mostrou um qui-quadrado de 1,74 (p=0,97). A curva ROC mostrou uma acurácia de 70 por cento (IC 95 por cento 63-76) com p< 0,001. Conclusão: Os resultados mostram que a pele clara, o histórico familiar positivo para câncer da pele e a exposição solar intensa ocupacional e não ocupacional foram fatores associados com um aumento no risco para câncer cutâneo no município de Taubaté- SP.
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2009. 87 p.
Coleções