Show simple item record

dc.contributor.advisorBeppu, Osvaldo Shigueomi [UNIFESP]
dc.contributor.authorBeraldo, Claudinei Leoncio [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:47:08Z
dc.date.available2015-12-06T23:47:08Z
dc.date.issued2006
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 2006. 158 p.
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23641
dc.description.abstractObjetivo: Avaliar as alterações agudas do metabolismo oxidativo e da ação da NAcetilcisteína no envenenamento Botrópico que apresenta graves alterações locais, pulmonares e sistêmicas. Métodos: Foram alocados para o estudo experimental 21 cães machos, mestiços com peso e idade semelhantes, anestesiados com pentobarbital sódico na dose de 20mg / Kg de peso corporal, entubados, e mantidos em respiração espontânea, divididos em três grupos de sete cães: Grupo I, que recebeu veneno na condição basal, Grupo II recebeu veneno na condição basal e N-acetilcisteína após 30 minutos, Grupo III recebeu N-acetilcisteína na condição basal e veneno após 30 minutos. O veneno de bóthrops jararaca foi administrado por via intravenosa na dose de 0,2mg/Kg peso e, a N-acetilcisteína na dose de 150mg/kg peso, mantendo-se uma infusão contínua de 20mg/kg/hora durante todo o experimento. Todos os parâmetros hemodinâmicos, hematológicos, respiratórios, enzimas antioxidantes e malondialdeído no sangue foram avaliados aos 30, 60 e 150 minutos em relação a condição basal. Ao final do experimento, após o óbito dos cães, foram retirados fragmentos de tecido pulmonar e miocárdio para o estudo anatomopatológico e em homogeneizado de tecido de Malondialdeido, Superóxido-Dismutase, Glutationa Peroxidase. Resultados: Observamos que no grupo veneno (Grupo I) ocorreu edema subendocárdico, edema pulmonar, hemorragia, infiltrado neutrofílico e presença de trombos hialinos com maior intensidade do que nos grupos (II e III) que receberam juntamente com o veneno a associação de N-acetilcisteína, independendo da sua ordem de infusão. Todos os outros parâmetros como hipoxemia, alterações hemodinâmicas sistêmicas e pulmonares, caracterizadas pela diminuição do Índice Cardíaco, da Pressão Média Arterial Sistêmica e do aumento das Resistências Sistêmica e Pulmonar Total, foram mais intensas no (Grupo I) que recebeu apenas veneno quando comparado aos grupos (II e III) que, além do veneno, receberam também N-acetilcisteína..
dc.format.extent158 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectGlutationapt
dc.subjectBothropspt
dc.subjectAcetilcisteínapt
dc.subjectÓxido nítricopt
dc.titleAcao da N-acetilcisteína (NAC) no envenenamento botrópico: estudo experimental em cãespt
dc.title.alternativeAction of the N-acetylcysteine on the Bothropic Poisoningen
dc.typeTese de doutorado
dc.identifier.fileepm-8042215413730.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramMedicina (Pneumologia)


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record