Saúde mental e o conflito armado interno na guatemala

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007
Autores
Rivera, Walter Herrera [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O conflito armado interno na Guatemala teve um impacto negativo sobre a Saúde mental da sociedade civil, os quais sao reconhecidos pelos profissionais que trabalham com a populacao sobrevivente ao conflito. Nao obstante, sao poucos os estudos que aprofundam e descrevem esses danos que a guerra e a violencia causaram nesta populacao (Herrera et al., 2005). O objetivo desta tese refere-se aos impactos psicologicos que a guerra na Guatemala provocou sobre a populacao civil em geral e principalmente sobre as pessoas nao combatentes que sofreram alguma incapacidade fisica ou mental. Para isso, se fez uma apresentacao de quatro artigos que abordam alguns aspectos deste tema. Dais dos artigos partem de uma revisao da literatura sobre os impactos da guerra na populacao civil guatemalteca e dos diferentes modelos assistenciais para atender os sobreviventes do conflito armada. Os dois artigos restantes sao investigacoes realizadas com civis que adquiriram sua defiCiência por causa do conflito armado. O artigo que descreve as diferentes modelos assistenciais e com diferentes grupos populacionais (Herrera et aI., 2004), enfatiza a necessidade de uma redefinicao dos modelos de trabalho, dos enfoques terapeuticos e do papel dos profissionais para enfrentar as sequelas da violencia. Recomendamos fazer uma reflexao mais sistematica sobre o carater dos programas com relacao as experiencias do individuo, o contexto historico sociocultural e o papel da propria populacao nos processos de reconstrucao pos-conflito...(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2007. 145 p.
Coleções