Importância da massa renal no resultado da função do enxerto após 12 meses de transplante renal com doador vivo

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007
Autores
Douverny, Joao Batista [UNIFESP]
Orientadores
Sesso, Ricardo de Castro Cintra [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivos: Poucos estudos mediram diretamente o peso renal e investigaram os fatores a ele relacionados. O objetivo deste estudo foi avaliar o peso do rim e sua relacao com o clearance de creatinina apos 12 meses de transplante. Materiais e metodos: Foram avaliados 123 pacientes receptores de transplante renal com doador vivo. Dados demograficos e antropometricos de doadores e receptores foram obtidos na fase pre-operatoria. Dados sobre o peso do enxerto foram obtidos atraves de medida direta em balanca eletronica na ocasiao do transplante. O ritmo de filtracao glomerular foi estimado pelo clearance de creatinina (CICr)no 1°,6°, 12° e 18° mes pos-transplante. Resultados: O peso medio do enxerto foi de 170±31g (166,4± 29,2g em mulheres e 177,5±32,5g em homens). O peso do rim correlacionou-se com o indice de massa corporal do doador (r = 0,43, p<0,001) e com o CICr no 12° mes (r = 0,37, p<0,001). Atraves de modelos de regressao linear multipla, o peso do rim pode ser predito atraves do IMC e do sexo do doador (R2 = 0,21, p<0.01). O CICr apos 12 meses se relacionou significantemente com o peso do rim, idade do doador, uso de micofenolato mofetil e de ciclosporina (R2 = 0,22; p<O.01). Conclusao: O peso do enxerto renal pode ser estimado usando-se o sexo e o indice de massa corporal do doador. O peso do rim influencia significativamente o CICr apos 12 meses de transplante
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2007. 95 p.