Educação musical, percepção musical e suas relações com a leitura de crianças com problemas de leitura: uma revisão, ensaio clínico randomizado sem placebo e modelagem estrutural

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2012
Autores
Cogo-Moreira, Hugo [UNIFESP]
Orientadores
Mari, Jair de Jesus [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: estudos mostram associacoes entre aprendizado musical, percepcao musical e habilidades linguisticas. Porem, nao apresentam evidencias, de forma sistematizada, sobretudo quando se apresentam dificuldades de leitura. Tampouco explicam, por modelos teoricos, como esses efeitos atuam sobre dominios linguisticos. Esta tese investigou evidencias da efetividade da educacao musical para criancas com problemas de leitura, por meio de revisao sistematica da literatura e de um ensaio clinico randomizado, sem placebo, que aplicou um programa de intervencao musical extracurricular, a uma populacao de escolares de oito a dez anos de idade, com dificuldades de leitura. Complementarmente, para melhor compreender os mecanismos subjacentes a possiveis melhoras, desenhou-se e testou-se um modelo teorico integrativo de habilidades de percepcao musical e desempenho em tarefas de leitura. Este estudo tambem validou uma escala desenvolvida para, por meio do professor, avaliar competencias leitoras do 3º ao 5º ano do ensino fundamental. Resultados: apesar do senso comum de que a educacao musical seja benefica para problemas de leitura, nenhum ensaio clinico randomizado foi encontrado dentre as 876 citacoes resultantes da estrategia de busca sensivel e sem restricao de idioma. Quanto ao ensaio clinico, os escolares que receberam intervencao apresentaram tendencias e/ou indices estatisticamente significantes de melhora nos desfechos de leitura e desempenho academico, mensurados pelas notas em Portugues e Matematica durante o ano letivo. Considerando a analise por adesao (minimo de 1% de presenca as aulas de musica), as estimativas sao superiores as descritas. Para algumas medidas o efeito da intervencao mostrou-se quase tres vezes superior (notas em Portugues). Quanto ao modelo teorico, um fator geral latente do modelo de percepcao musical e uma parte especifica do mesmo (o dominio melodico) mostraram-se preditores do desenvolvimento da leitura no nivel da palavra. Por fim, a escala de avaliacao de competencia leitora por meio do professore (EACOL) se mostrou um instrumento valido para identificacao de tres diferentes tipologias de leitores (bom leitor, leitor razoavel e o mau leitor) do terceiro ao quinto ano do ciclo I
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2012. 130 p.