Associação de variantes do gene codante para adiponectina (ADIPOQ), níveis circulantes de adiponectina total e de alto peso molecular com doença arterial coronariana em Brasileiros com ou sem hiperglicemia

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2011
Autores
Oliveira, Carolina Soares Viana de [UNIFESP]
Orientadores
Reis, André Fernandes [UNIFESP]
Reis, André Fernandes [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Os niveis plasmaticos de adiponectina e o gene codante desta proteina, ADIPOQ, parecem explicar parte da interacao de doencas como a obesidade, resistencia a insulina, diabetes mellitus tipo 2 (DM2) e doenca arterial coronariana (DAC). Apresentamos as evidencias do papel tanto dos niveis de adiponectina quanto das variantes no ADIPOQ na modulacao da DAC, sobretudo na presenca de hiperglicemia. Estudos recentes sugerem que niveis de diponectina total e de HMW sao marcadores de bom prognostico CAD, sobretudo em pacientes de baixo risco cardiovascular, enquanto que nos pacientes de alto risco ou com doenca ja estabelecida, podem se associar com pior prognostico. Apresentamos tambem as evidencias em relacao ao possivel controle genetico dos niveis circulantes de adiponectina,tanto total quanto da isoforma de alto peso molecular (HMW), sobretudo em relacao ao ADIPOQ. A analise global dos dados sugere que tanto os niveis circulantes de adiponectina quanto polimorfismos no gene ADIPOQ estao implicados na evolucao de DAC em pacientes com hiperglicemia, e que estas associacoes podem existir de forma independente
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2011. 117 p.