Aids e adesão a vida: seguindo uma rede de pessoas vivendo com HIV

Show simple item record

dc.contributor.advisor Pereira, Pedro Paulo Gomes [UNIFESP]
dc.contributor.author Rossi, Pedro Santo [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:45:48Z
dc.date.available 2015-12-06T23:45:48Z
dc.date.issued 2012
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2012. 282 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22422
dc.description.abstract Com o objetivo de pesquisar como vivem as pessoas com HIV e em tratamento com drogas antirretrovirais, elegi para o estudo um segmento de pessoas envolvidas na fundacao de uma ONG na regiao de Franco da Rocha-SP. Tinha em mente acompanhar a rede de rela-coes que se estabeleceriam ao longo do desenvolvimento da ONG e a proposta era acompa-nhar cada participante registrando os movimentos, os problemas e as realizacoes. O trabalho consistiria na producao de um texto que pudesse transmitir as narrativas dos proprios pacien-tes e dos profissionais do servico, nas questoes que rodeiam a adesao ao tratamento com dro-gas antirretrovirais. Porem, como nao houve o desenvolvimento desejavel da instituicao reori-entei a investigacao no sentido de seguir os rastros dos atores que permaneceram envolvidos com o movimento que fora iniciado. Isso resultou em seguir os rastros (entrevistar e conviver) com, alem dos funcionarios do servico, alguns pacientes envolvidos com a ideia da ONG. Seguindo os atores nas atividades relacionadas ao movimento, conforme a Teoria Ator-Rede de Bruno Latour, passei dois anos em campo, registrando os eventos, filmando, fotografando, vivenciando os acontecimentos, entrevistando pessoas, tanto do lado do servico, os funciona-rios, quanto do lado da ONG, os pacientes em tratamento. Disso resultou este trabalho onde abordo: a aids u da epidemia a adesao ao tratamento - partindo de uma breve revisao da histo-ria e dos conceitos da aids, caracteristicas e desenvolvimento da epidemia no Brasil, no Esta-do de São Paulo e no municipio de Francisco Morato; a terapia antirretroviral e as dificulda-des para a adesao ao tratamento; o local da pesquisa, Francisco Morato, mostrando o contexto de vida dos participantes da pesquisa; a metodologia de pesquisa antropologica segundo Bru-no Latour, em que a etnografia procura descrever a rede de relacoes; a questao da organizacao nao governamental procurando aclarar os interesses do Departamento Nacional de DST/Aids e Hepatites Virais, na figura dessas entidades; a descricao dos eventos realizados e o registro das narrativas das pessoas. Destacam-se as condicoes de penuria geral e alguns lances de soli-dariedade apesar das dificuldades dessa vida de restricoes que nao se restringe so aos aspectos do tratamento da Saúde. Enfim, o remedio e o menor dos problemas para essa populacao na questao da aids e adesao a vida pt
dc.format.extent 282 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Síndrome de imunodeficiência adquirida pt
dc.subject Adesão à medicação pt
dc.subject Rede social pt
dc.subject Saúde pública pt
dc.subject Organizações não governamentais pt
dc.title Aids e adesão a vida: seguindo uma rede de pessoas vivendo com HIV pt
dc.title.alternative AIDS and adherence to life: following a network of people living with HIV en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-3030810340961.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account