Desenvolvimento da tecnica cirurgica de implantacao e avaliacao da seguranca e biocompatibilidade do sistema intravitreo de liberacao controlada de triancinolona acetonida em coelhos

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007
Autores
Mello-Filho, Paulo Augusto de Arruda [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Desenvolver a tecnica cirurgica de implantacao de um novo sistema intravitreo de liberacao controlada de triancinolona acetonida, bem como avaliar sua seguranca e biocompatibilidade em coelhos. Materiais e metodos: Um sistema de liberacao controlada de triancinolona acetonida para a cavidade vitrea foi desenvolvido e implantado cirurgicamente na cavidade vitrea de 40 coelhos. Foram utilizados implantes com diferentes velocidades de difusao: Grupo A (n=15) com lenta velocidade de difusao (1-2 μg/dia) e grupo B (n=15) com rapida velocidade de difusao (3-5 μg/dia). Alem destes, um grupo controle C (n=10) sem o medicamento tambem foi estudado. Os animais foram acompanhados por seis meses, sendo realizada inspecao geral, ectoscopia, afericao da pressao intra-ocular, mapeamento de retina com oftalmoscopia binocular indireta e histologia. Resultados: O sistema foi implantado com sucesso em todos os animais. Trinta e oito dos 40 animais completaram o estudo e os exames oftalmologicos revelaram como complicacoes cirurgicas o toque na capsula posterior do cristalino (14,4%), presenca de tecido pigmentado na extremidade intra-ocular do implante (30%) e hemorragia vitrea (22,5%). Durante os seis meses de acompanhamento pos-operatorio foi observada preservacao da superficie ocular e 66,6% dos animais desenvolveram algum tipo de opacidade de cristalino. Nao foram observadas alteracoes de pressao intra-ocular entre os grupos. Analise histologica revelou ausencia de alteracoes. Conclusao: O procedimento cirurgico de implantacao do sistema de liberacao controlada de triancinolona acetonida em coelhos demonstrouse factivel, reprodutivel e sujeito a complicacoes previsiveis. O acompanhamento durante o periodo pos-operatorio de seis meses revelou boa biocompatibilidade
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2007. 82 p.
Coleções