Caracterizacao genetica de rinovirus humano em amostras de pacientes imunocompetentes e imunodeprimidos com suspeita de infeccao respiratoria

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2011
Autores
Silva, Ellen Ricci Monteiro da [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Os rinovirus humanos (HRV) sao os principais causadores do chamado resfriado comum, e o agente mais frequente causador de infeccoes do trato respiratorio superior. Esses virus tem sido relacionados com quadros respiratorios mais graves. A disseminacao de ferramentas como o sequenciamento genetico e a analise filogenetica permitiram que estudos caracterizassem novas especies de HRV. Em 2006, foi identificada uma especie de HRV ainda nao reconhecida, descrita mais tarde como rinovirus C. Estudos associam o HRV C com a maior necessidade de oxigenioterapia em criancas chiadoras. No Brasil, os dados apontam para uma prevalencia importante de HRV em populacoes distintas, no entanto, ate o momento, poucos estudos nacionais de epidemiologia molecular deste virus estao sendo realizados. Em pacientes adultos imunodeprimidos, os HRV sao associados com exacerbacao de asma e pneumonia. Em pacientes internados com doenca respiratoria grave com a suspeita de infeccao por Influenza H1N1 2009 descartada, o HRV tem sido frequentemente encontrado. O objetivo deste estudo foi avaliar a ocorrencia de HRV em duas populacoes distintas, uma composta por pacientes imunocompetentes e outra composta por pacientes imunodeprimidos, avaliar possiveis relacoes clinico-epidemiologicas em pacientes infectados e avaliar associacao de desfecho clinico grave com a ocorrencia deste agente e suas especies. Foram coletadas amostras de duas populacoes de pacientes atendidos no complexo Hospital São Paulo, a primeira composta por pacientes adultos em programa de Transplante de Celulas Tronco Hematopoieticas (TCTH u 2008/2009), e a segunda por pacientes com suspeita de infeccao pelo virus Influenza H1N1 ocasionador da pandemia do ano de 2009 (SII u 2009/2010). Foram incluidas 400 amostras, sendo 202 TCTH e 198 SII. Foram coletados dados clinico-epidemiologicos e dados de desfecho clinico grave, internacao em UTI e obito. A amplificacao dos genes do HRV foi realizada atraves da RT-PCR, seguida de sequenciamento genetico e analise filogenetica. A media da idade dos pacientes TCTH foi de 45 anos e mediana de 48 (18-80 anos). A media de idade da populacao SII foi de 16 anos e mediana de tres anos (22 dias-91 anos). A deteccao geral de HRV nas amostras analisadas foi de 21% (84/400). O HRV foi detectado em 11% (22/202) dos pacientes TCTH, e 31% (62/198) nos pacientes SII. Com relacao a analise filogenetica foi encontrada a seguinte distribuicao: 54,6% (42/77) HRV A; 11,7% (9/77) HRV B e 33,8% (25/77) HRV C. Nao foi encontrada associacao de HRV e suas especies com nenhum dado clinico-epidemiologico avaliado. Tambem nao foi encontrada relacao ente especies de HRV e desfecho clinico grave. As diferentes especies de HRV nao diferiram entre si com relacao a gravidade, em pacientes imunossuprimidos ou nao, co-infectados ou nao, ao contrario do que ja foi relatado na literatura. A dificuldade de estudos com modelos animais, e a avaliacao da carga viral em secrecoes respiratorias apontam para a necessidade do delineamento de outras ferramentas para o entendimento de uma das viroses respiratorias mais frequentes na especie humana
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2011. 89 p.
Coleções