Sintomas psicológicos concomitantes à queixa de vertigem em 846 prontuários de pacientes otoneurológicos do Ambulatório de Otoneurologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2004-08-01
Autores
Paiva, Angela Daou
Kuhn, Ana Maria Baccari [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
AIM: To report the psychological symptoms associated to dizziness complaint in neurootological patients. STUDY DESIGN: Chart review. METHOD: A total of 846 medical reports of neurootological patients with dizziness complaint were quantified, concerning to gender, age and psychological symptoms associated to dizziness complaint. RESULTS: The psychological symptoms associated to dizziness complaint were anguish (47,38%), anxiety (19,71%), fear (13,42%), depression (12,58%), and memory disturbances (6,92%). CONCLUSION: Anguish (47,38%) was the most prevalent psychological symptom associated to dizziness complaints in neurootological patients.
OBJETIVO: Verificar os sintomas psicológicos mais freqüentemente associados à queixa de vertigem de acordo com os registros de prontuários de pacientes otoneurológicos. FORMA DE ESTUDO: Clínico retrospectivo. MÉTODO: Foram quantificados os dados relativos a sexo, idade e sintomas psicológicos, de acordo com os registros de 846 prontuários de triagem de pacientes otoneurológicos com queixa de vertigem, atendidos pelo Setor de Triagem do Ambulatório de Otoneurologia e Otoneuropsicologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina, nos períodos de 1999 a 2001. RESULTADOS: A concomitância de sintomas psicológicos à queixa de vertigem foi verificada em 477 (56,38%), de um total de 846 prontuários. Os sintomas psicológicos associados à queixa de vertigem foram a angústia (47,38%), a ansiedade (19,71%), o medo (13,42%) a depressão (12,58%) e os distúrbios de memória (6,92%). CONCLUSÃO: A angústia foi o sintoma psicológico concomitante à queixa de vertigem de maior prevalência (47,38%).
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 70, n. 4, p. 512-515, 2004.
Coleções