Expressao da proteina p53 e indice de proliferacao celular (ki-67) em carcinomas epidermoides de boca em pacientes com neoplasias multiplas

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2009
Autores
Sassi, Laurindo Moacir [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O avanco tecnico-cientifico da oncologia nas ultimas decadas possibilitou o aumento da sobrevida dos pacientes portadores de cancer, resultando na necessidade de reducao das sequelas e na possibilidade de prevencao do aparecimento de outras neoplasias ou segundo tumor primario. A ocorrencia deste, piora o prognostico para o paciente. Alem disso, alguns individuos com cancer de cabeca e pescoco podem sobreviver ao primeiro tumor primario, mas sucumbir em consequencia do segundo. Disso resulta a importancia de estudos que possam avaliar os fatores que estao relacionados a ocorrencia do segundo tumor primario. Os recentes avancos no estudo da biologia molecular vem demonstrando, dia a dia, a importancia dos marcadores tumorais, dentre estes a Ki-67 e a p53, ao qual foi atribuido um papel bastante significativo na carcinogenese. Objetivos: Correlacionar a expressao imunohistoquimica do marcador de Proliferacao Ki-67 e de supressao tumoral p53, em carcinomas epidermodes de boca em dois grupos de pacientes: Grupo A - apresentaram somente o primeiro tumor primario de boca e Grupo B - apresentaram segundo tumor primario. Metodo: Todos os individuos, de ambos os grupos tiveram diagnostico histopatologico de carcinomas epidermoides de celulas escamosas, sendo que o grupo A foi composto por 35 pacientes e Grupo B por 20, todos atendidos no Servico de Cirurgia de Cabeca e Pescoco do Hospital Erasto Gaertner de Curitiba-Parana, Brasil, no periodo de 1990 a 2005. Os prontuarios e todas as pecas fixadas em parafinas de todos os individuos dos dois grupos foram revistas e os tumores subclassificados quanto a positividade para proliferacao celular e para o p53 atraves da analise imunoistoquimica. Os testes aplicados foram o Teste de Proporcoes (Qui-Quadrado = X2) e teste de Medias (Teste-t). Resultados: nao houve positividade no padrao imunohistoquimico para p53 nos dois grupos, o que resultou em diferenciacao estatisticamente nao significante (p = 0,8768), logo nao foram encontradas diferencas entre as respostas do p53 entre os grupos A e B; ja o indice de proliferacao celular Ki-67 resultou em p=0,0519 e resultou em tendencia estatisticamente significante, tendo, portanto, diferenca entre as respostas medias do Ki-67 quanto ao percentual de coloracao entre os Grupos A e B, sendo que o Grupo B apresentou maior coloracao dos nucleos. Conclusoes: 1) A presenca de segundo tumor primario foi mais frequente na boca 2) A positividade para p53 nao apresentou diferenca estatisticamente significativas em relacao aos dois grupos 3) Nas condicoes do presente estudo houve uma tendencia estatisticamente significante para positividade do Ki-67 entre os dois grupos, mostrando que a positividade estaria associada a um risco maior do paciente apresentar o segundo tumor primario
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2009. 98 p.
Coleções