Dissecção espontânea das artérias carótidas e vertebrais: aspectos clínicos e de neuroimagem

Show simple item record

dc.contributor.advisor Massaro, Ayrton Roberto [UNIFESP]
dc.contributor.author Pieri, Alexandre [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:44:35Z
dc.date.available 2015-12-06T23:44:35Z
dc.date.issued 2006
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2006. 97 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21381
dc.description.abstract Introdução: A dissecção espontânea das artérias cervicais é considerada uma causa rara e pouco conhecida de acidente vascular cerebral, particularmente nos países com população multiétnica. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo avaliar as características clínicas e de neuroimagem dos pacientes com dissecção espontânea das artérias cervicais em uma população multiétnica. Métodos: Foram estudados 66 pacientes com diagnóstico de dissecção espontânea das artérias cervicais em dois hospitais terciários de São Paulo-Brasil. Foi aplicado um questionário inicial e os pacientes foram seguidos prospectivamente. Resultados: Dos pacientes estudados, 82 por cento eram brancos, 53 por cento eram homens e a média de idade foi de 41,7 (20-62) anos. Os fatores de risco cardiovasculares mais freqüentes foram hipertensão arterial e tabagismo, presentes em 38 e 51 por cento respectivamente. História prévia de enxaqueca foi identificada em 34 (51 por cento) pacientes. Cefaléia foi o sintoma de apresentação mais comum, descrito por 91 por cento dos pacientes. A angiografia por ressonância magnética foi diagnóstica em 94 por cento dos pacientes com dissecção de artéria carótida. O tratamento inicial mais comumente utilizado foi a anticoagulação, em 58 por cento dos pacientes. Um prognóstico favorável foi observado em 74 por cento dos pacientes e houve apenas um óbito nos 6 meses de seguimento. Recanalização arterial em 6 meses foi detectada em 53 por cento dos pacientes e recidiva foi observada em apenas 3 pacientes. Conclusão: Apesar de a população estudada ser multiétnica, houve um marcante predomínio de pacientes brancos. A análise das características clínicas e de neuroimagem dos pacientes com dissecção espontânea das artérias cervicais possibilita um melhor conhecimento da doença, levando a um diagnóstico precoce e tratamento mais adequado. pt
dc.format.extent 97 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Dissecação da artéria carótida interna pt
dc.subject Dissecação da artéria vertebral pt
dc.subject Acidente vascular cerebral pt
dc.subject Carotid artery, internal, dissection en
dc.subject Vertebral artery dissection en
dc.subject Stroke en
dc.title Dissecção espontânea das artérias carótidas e vertebrais: aspectos clínicos e de neuroimagem pt
dc.title.alternative Spontaneous cervical artery dissection: clinical and neuroimaging aspects en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-20070130094530GARCIA.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account