Glomerulopatia aguda do transplante renal: correlação do fenótipo imuno-histoquímico do exsudato inflamatório da glomerulite com o da intimite arterial da rejeição aguda vascular

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2005
Autores
Sementilli, Angelo [UNIFESP]
Orientadores
Franco, Marcello Fabiano [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A glomerulopatia aguda do transplante (GATR), inflamação glomerular nos três primeiros meses pós-transplante, é caracterizada por exsudato linfomononuclear, entumecimento e proliferação de células endoteliais e mesangiais. Sua ocorrência é relatada entre 4,3 por cento a 14 por cento dos enxertos renais. A patogenia, imunofenotipagem das células infiltrantes, eventual associação com I citomegalovírus (CMV) ou com episódios de rejeição aguda (RA), e o impacto na sobrevida do enxerto da GA TR têm sido revisadas. É freqüente a ocorrência simultânea de GA TR com rejeição aguda vascular (RA V). Porém, pode ocorrer isoladamente, o que sugere mecanismo patogenético distinto. O objetivo principal, do presente trabalho foi comparar o padrão imunofenotípico e de expressão de citocinas da GA TR versus o da intimite arterial na rejeição aguda vascular leve/moderada. Paralelamente comparamos também esta expressão entre: 1) O da GA TR e o da inflamação da rejeição aguda túbulo-intersticial (RA- TI) e 2) O da nefrite túbulo--intersticial (NTI) com o da intimite. Foram selecionados 40 casos de biópsias de rins transplantados, assim distribuídos: 10 casos sem GATR ou RAV (Grupo I - Controle), 10 casos de GATR sem RAV (Grupo II), 10 casos de GATR com RAV (Grupo III) e 10 casos de RAV sem GATR (Grupo IV). A presença de CD68 (macrófagos), CD8 (linfócitos T citotóxicos), CD4 (linfócitos T auxiliadores), CD20 (linfócitos B), Proteína S100 (células apresentadoras de antígeno), IL-4, IL-I0 e INF-y foi avaliada a sua positividade através da imuno-histoquímica e contagem das células nos glomérulos e íntima. No estudo comparativo entre a GA TR e intimite arterial, observou-se predomínio de células CD68+ na GATR e de células T CD8+ na intimite; o perfil de citocinas foi semelhante (predomínio de IL-4)o perfil do exsudato das citocinas foi o mesmo entre GATR e nefrite túbulo-intersticial da rejeição aguda. A comparação entre o exsudato da nefrite túbulo-intersticial e da intimite arterial mostrou predomínio de células CD8+ na intimite e de células CD68+ na nefrite; o perfil das citocinas foi semelhante (predomínio de IL-4). o conjunto dos resultados sugere mecanismo patogenético semelhante, com discretas diferenças seqüenciais, envolvidos na inflamação glomerular, arterial e túbulo-intersticial na rejeição aguda. Por conseguinte, os dados obtidos parecem confirmar a natureza imunológica da GATR que poderia ser incluída na classificação Banff como evidência per se de episódio de rejeição aguda.
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2005. 113 p.
Coleções