Expressão de genes da resposta imune em carcinoma de colo uterino

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2003
Autores
Chinellato, Angela Paula Pellegatta [UNIFESP]
Orientadores
Lima, Maria Gerbase de [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivos: Avaliar a resposta imunologica contra o carcinoma de colo de utero, investigando as possiveis correlacoes entre marcadores de ativacao imunologica, marcador de proliferacao tumoral (p27) e persistencia do tumor apos o tratamento. Materiais e Metodos: Os niveis de mRNA de FasL, Fas, Granzima B, PI-9 e da subunidade K da RNA polimerase II (POLR2K) foram estudados em amostras de cancer e tecido normal de colo uterino de 42 pacientes. A expressao dos genes foi determinada atraves de RT-PCR quantitativo com competidor. Como controle interno, utilizamos a expressao do gene serina/treonina quinase 25 (SKT-25), apos realizarmos experimentos que permitiram concluir que a expressao de SKT-25 e adequada para esta finalidade. A expressao de p27 foi analisada por imunohistoquimica em 8 amostras de carcinoma de colo uterino e 4 de tecido normal adjacente. Resultados: Os niveis de mRNA de SKT-25 nao apresentaram diferencas estatisticamente significantes entre amostras de cancer e de tecido normal de colo uterino e entre amostras de cancer de pacientes com e sem persistencia da doenca apos o tratamento. Houve uma maior expressao dos genes de POLR2K e de granzima B no tecido cancerigeno comparado com o tecido normal, com medianas 6,5x103 vs. 2,3x103 unidades relativas (UR) (p= 0,0001) para POLR2K e 1,3 vs. 0,4 UR (p= 0,0001) para granzima B, respectivamente. O gene de PI-9 tendeu a ser mais expresso em amostras de cancer do que no tecido normal adjacente (medianas: 0,24 vs. 0,18 UR, respectivamente; p=0,087). Os niveis de mRNA de Fas e FasL nao diferiram estatisticamente entre amostras de carcimona e de tecido normal. A expressao de granzima B tendeu a ser maior em amostras de pacientes com persistencia da doenca apos o tratamento comparada com aquelas sem persistencia (medianas: 1,8 vs. 1,5 UR, respectivamente; p=0,1). A expressao de p27 tambem tendeu a se correlacionar com a expressao de Fas (r=0,6; p=0,14), granzima B (r=0,7; p=0,09) e POLR2K (r=0,7; p=0,11). Conclusoes: O uso de SKT-25 como gene controle e adequado para analise de expressao genica entre cancer e tecido normal de colo uterino e entre amostras de cancer de pacientes com e sem persistencia, por RT-PCR quantitativo com competidor. A maior expressao do gene granzima 13 e PI-9 em amostras de cancer de colo uterino,a(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2003. 61 p.