O leito placentário no deslocamento prematuro da placenta

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2003
Autores
Mesquita, Maria Rita de Souza [UNIFESP]
Orientadores
Camano, Luiz [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Analisar os padroes histopatologicos das arterias do leito placentario em gestacoes complicadas pelo descolamento prematuro da placenta (DPP), comparandoos com a estrutura vascular dos leitos placentarios normais. Metodo: A biopsia de leito placentario foi realizada em 30 gestantes com diagnostico de DPP e idade gestacional maior ou igual a 28 semanas, submetidas ao parto cesareo. Dentre elas, 23 tinham disturbios hipertensivos associados (G/HA) e 7, apresentavam niveis tensionais normais (G/SHA). O grupo controle (GC) foi constituido por 30 pacientes com evolucao gestacional normal, submetidas a parto cesareo por indicacao obstetrica. As variaveis selecionadas para a analise histologica do leito placentario foram: padrao inalterado, modificacoes fisiologicas, desorganizacao da camada media, alteracoes hiperplasicas da camada intima e media, necrose e aterose aguda, alem da medida do diametro vascular. Resultados: Nas pacientes com DPP associado a hipertensao (G/HA) ocorreu predominancia significativa de desorganizacao da camada media e de hiperplasia das camadas intima e media, em comparacao ao GC, enquanto a presenca de modificacoes fisiologicas nas arterias espiraladas foi significativamente mais frequente no GC. Achados como necrose e aterose aguda foram observados em menores proporcoes no G/HA, mas sem significancia estatistica. Nao houve diferencas estatisticamente significantes com relacao a distribuicao dos achados histologicos nos G/SHA e GC. A presenca de padroes histologicos considerados patologicos, isto e, desorganizacao da camada media, hiperplasia das camadas intima e media, necrose e aterose, foi significativamente maior no G/HA sendo que a lesao predominante foi a desorganizacao da camada media. A caracteristica histologica mais representativa de normalidade foi a presenca de modificacoes fisiologicas vasculares especificas da gravidez, encontrada em 43 por cento das arterias espiraladas no G/SHA e, em 66,6 por cento, no GC. O diametro medio da arteria espiralada mostrou-se estatisticamente menor no G/HA e no G/SHA, quando comparado ao GC. Conclusoes: 1) Os achados histologicos vasculares predominantes em gravidas com diagnostico de DPP associado a hipertensao foram desorganizacao da camada media e hiperplasia das camadas intima e media; 2) A presenca do padrao histologico considerado patologico foi significativamente maior no G/HA, sendo o mais prevalente a desorganizacao da camada media; 3) Houve predominio do padrao histologico considerado normal, isto e, modificacoes fisiologicas no G/SHA e no GC; 4) As pacientes acometidas pelo DPP, associado ou nao a hipertensao, exibiram diametros vasculares menores das arterias espiraladas, em relacao ao GC
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2003. 78 p.