Show simple item record

dc.contributor.advisorSimon, Karin Argenti [UNIFESP]
dc.contributor.authorNogueira Neto, Joes [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:03:59Z
dc.date.available2015-12-06T23:03:59Z
dc.date.issued2011
dc.identifier.citationNOGUEIRA NETO, Joes. Estudo da função de neutrófilos e sua relação com o estresse oxidativo sistêmico em idosos de uma cohorte de envelhecimento urbano. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19530
dc.description.abstractUnindo a teoria de que o envelhecimento é acompanhado por um estado de estresse oxidativo, que disponibiliza menor quantidade de antioxidantes para o controle das espécies reativas que interferem e modulam a adesão de neutrófilos ao endotélio, à hipótese de que o idoso se encontra em um estado inflamatório crônico, torna-se interessante um estudo que correlacione esses parâmetros em neutrófilos de jovens e idosos. Para tanto, foram estudadas a produção de espécies reativas de oxigênio e de nitrogênio em neutrófilos obtidos de voluntários jovens e idosos, que tiveram seus níveis plasmáticos de pró- e antioxidantes avaliados, assim como a expressão de moléculas de adesão e a capacidade de adesão de seus neutrófilos a uma cultura de células endoteliais. Mostramos uma elevação de 2,5 vezes na concentração plasmática de proteína-C reativa nos indivíduos idosos em comparação com indivíduos jovens, porém não houve maior estresse oxidativo no grupo de idosos. Já em relação aos neutrófilos, não houve alteração na adesão neutrófilo/endotélio quando estimulados, porém a expressão de CD11b em neutrófilos de idosos se mostrou aumentada. Além disso, o metabolismo oxidativo e a produção de NO no estado quiescente mostrou-se aumentada, indicando uma pré-ativação da célula, com uma correlação positiva e significativa em neutrófilos de jovens (*p<0,0001; r=0,8502) e idosos (*p<0,0002; r=0,8544). Com o aumento do perfil oxidativo nos neutrófilos de idosos e o aumento da proteína-C reativa plasmática, podemos concluir que o indivíduo idoso apresenta um estado pró-inflamatório característico da idade e que seus neutrófilos apresentam um estado de pré-ativação em seu estado quiescente.pt
dc.description.abstractCombining the idea that aging is accompanied by an oxidative stress status, that provides a lower amount of antioxidant to control reactive species that interfere and modulate the adhesion of neutrophils to endothelium, and that the elderly finds himself in a chronic inflammatory state, it becomes interesting to study the correlations between these parameters in neutrophils from aged and young people. To accomplish this, the production of oxygen and nitrogen reactive species was studied in neutrophils from old and young subjects and their pro and antioxidant plasmatic levels were assessed. Also, the expression of surface molecules and adhesion capacity to a endothelial cell culture was determined. We showed an elevation in plasmatic concentration of C-reactive protein about 2,5 times higher in older subjects in comparison to young subjects, indicating a pro-inflammatory state. Surprisingly, there was no increase in oxidative stress in the aged group. There was also no change in the neutrophil/endothelium adhesion when stimulated, but the expression of CD11b was increased in neutrophils of elderly subjects. Further, neutrophil oxidative metabolism and NO production in resting state showed an increase with aging and a positive and significant correlation between these two parameters in young (*p<0,0001; r=0,8502) and elderly (*p<0,0002; r=0,8544) subjects. From the increased oxidative profile of unstimulated neutrophils from elderly subjects and their increased reactive-C protein plasmatic levels, we can infer that the elderly subjects present a pro-inflammatory state that is typical from age and that their neutrophils show a pre-activation in the resting state.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent95 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso aberto
dc.subjectEnvelhecimento/metabolismopt
dc.subjectEnvelhecimento/fisiologiapt
dc.subjectEstresse Oxidativopt
dc.subjectNeutrófilospt
dc.subjectAdultopt
dc.subjectIdosopt
dc.subjectHumanospt
dc.titleEstudo da função de neutrófilos e sua relação com o estresse oxidativo sistêmico em idosos de uma cohorte de envelhecimento urbanopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.identifier.fileTese-12723.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramSaúde Coletiva – EPMpt


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record