Alimentação do recém-nascido prematuro: comparação do método mãe-canguru com os cuidados tradicionais

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2003
Autores
Andrade, Izabella Santos Nogueira de [UNIFESP]
Orientadores
Guedes, Zelita Caldeira Ferreira [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Comparar o processo de' alimentacao em recem-nascidos prematuros inseridos no Metodo Mae-Canguru com recem-nascidos submetidos aos cuidados tradicionais. Metodos: Foram selecionados 30 recem-nascidos prematuros com idade gestacional entre 30 e 35 semanas e 6 dias, de ambos os sexos com diagnostico medico equivalente, nascidos na Maternidade Escola Assis Chateaubriand e no Hospital Geral de Fortaleza. A amostra foi constituida de dois grupos: Grupo 1 -composto por 16 recem-nascidos inseridos no Alojamento Mae-Canguru da Maternidade Escola Assis Chateaubriand e Grupo 2 - constituido por 14 recem--nascidos submetidos aos cuidados tradicionais, ou seja, Bercario de Medio Risco do Hospital Geral de Fortaleza. Todos os recem-nascidos foram avaliados, submetidos a intervencao fonoaudiologica e reavaliados durante a alta hospitalar. Resultados: No Grupo 1 houve uma melhora significativa em relacao ao estado comportamental, sinais de estresse, coordenacao entre succao, degluticao e respiracao e ritmo de succao, alem das pausas. O tempo de permanencia hospitalar foi consideravelmente menor. No Grupo 2 foi verificada uma melhora significativa em relacao a coordenacao entre succao, degluticao e respiracao, assim como nas pausas, embora isso tenha ocorrido em mais tempo quando comparado com o Grupo 1. Conclusoes: Os recem-nascidos de ambos os grupos foram beneficiados com a intervencao fonoaudiologica, no entanto, os melhores resultados foram referentes ao Metodo Mae-Canguru. Verificou-se, portanto, que este metodo constitui uma otima alternativa para paises em desenvolvimento, pois alem de facilitar a relacao mae-bebe, contribui para a efetividade da amamentacao, diminuindo o tempo de permanencia hospitalar, acarretando em menores custos para a Saúde publica
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2003. 100 p.