Estudo do gasto energético durante a realização de atividade da vida diária com e sem o uso das posturas preconizadas pelas técnicas de conservação de energia em pacientes com DPOC

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2004
Autores
Velloso, Marcelo [UNIFESP]
Orientadores
Jardim, José Roberto de Brito [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: Pacientes portadores de Doenca Pulmonar Obstrutiva Cronica (DPOC) experimentam um aumento progressivo das dificuldades em realizar as atividades da vida diaria (AVD). Quanto mais intensa for a AVD, maior sera o consumo de oxigenio (V02) e a ventilacao minuto (VE), desencadeando dispneia e levando os pacientes a necessitarem de auxilio e a diminuir a performance funcional. Objetivos: Avaliar se as posturas preconizadas pelas tecnicas de conservacao de energia durante a realizacao das AVD influenciam o gasto energetico e o grau de dispneia. Materiais e Metodo: Foram avaliadas, em 16 pacientes com diagnostico de DPOC, variaveis metabolicas (V02 e VC02), ventilatorias (f e VE), cardiovasculares (FC e Pulso de 02) (COSMED K4b2) e dispneia (escore de Borg), durante a realizacao de quatro grupos de AVD, com e sem a utilizacao de posturas preconizadas pela tecnica de conservacao de energia. Resultados: No grupo de atividades que compoe a higiene pessoal houve reducao no V02 = 13,4 por cento, VC02 = 12,8 por cento, FC = 13,7 por cento e no Borg = 1 ponto; tirar e colocar sapatos houve reducao no V02 = 5,8 por cento, VC02 = 5,8 por cento, FC = 1,0 por cento e no Borg =0,6 ponto; colocar potes em prateleiras altas houve reducao no V02 = 12,2 por cento, VC02 = 9,9 por cento, FC = 5,1 por cento e no Borg =0,75 ponto; colocar potes em prateleiras baixas houve reducao no V02 = 28,1 por cento, VC02 = 24,3 por cento, FC = 5,4 por cento e no Borg = 0,8 ponto. Conclusao: A adocao de posturas preconizadas pelas tecnicas de conservacao de energia em pacientes com DPOC diminuem o consumo de energia e a sensacao de dispneia
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2004. 65 p.