Avaliacao da qualidade de vida em residentes de medicina da UNIFESP-EPM

Show simple item record

dc.contributor.author Macedo, Paula Costa Mosca [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:03:11Z
dc.date.available 2015-12-06T23:03:11Z
dc.date.issued 2004
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2004. 109 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18808
dc.description.abstract Objetivo Principal : Avaliar o nivel de Qualidade de Vida de uma amostra de 128 medicos residentes da UNIFESP-EPM. Metodo : Trata-se de um estudo descritivo , do tipo corte transversal, randomizado, com a utilizacao do instrumento generico de avaliacao de Qualidade de Vida SF-36, alem da aplicacao de um Questionario de Identificacao e Dados Socio-Demograficos e Ocupacionais , elaborado pela pesquisadora . Ambos os instrumentos foram aplicados na forma auto - administravel. Resultados : A amostra foi de 59 mulheres e 69 homens , assim distribuidos : 39,8 por cento de R1 , 38,3 por cento de R2 e 21,9 por cento de R3. A idade media foi de 26 anos . Os residentes de especialidades clinicas somaram 60, 9 por cento e de especialidades cirurgicas , 39,1 por cento . O nivel de satisfacao com a residencia foi de 68 por cento ; 71,1 por cento referiu ter atividades extras alem da residencia; 41,4 por cento dos residentes mantem contato com pacientes criticos por mais de 30 horas semanais , e 83, 6 por cento. acham seu tempo de lazer insuficiente . Os residentes de especialidades cirurgicas revelaram melhores indices de QV nos dominios AS (p= 0, 002 ) e SM (p=0,034) do que os residentes de especialidades clinicas ; residentes do sexo feminino tiveram melhores resultados do que o sexo masculino nos dominios AF (p=0, 012) , AE (p=0, 036) e SM (p=0, 063) ; os residentes que exerciam outras atividades alem da residencia tiveram indices piores de QV nos dominios AS (p=0, 072 ), AE (p=0, 001 ) e SM (p=0,071). O tempo de contato maior que 30 horas semanais com pacientes criticos piora bastante a QV , com resultados significantes em todos os dominios . Residentes satisfeitos com seu treinamento e com tempo de lazer suficiente , apresentam melhor QV em todos os dominios . A utilizacao da Atletica contribuiu para uma melhor QV, com excecao dos AE. Com relacao aos tres anos de residencia :todos os dominios , com excecao dos AE , apresentam resultados melhores no R2 do que no RI . Os dominios AF (p=0,056 ) ,Dor (p=0, 001 ) , Vit (p< 0, 001 ) , AS (p=0, 002) e SM (p=0, 001 ) mantem-se superiores no R3. Ja a CF (p=0, 012) piora no R3 em relacao ao R2. Conclusoes : A avaliacao da QV em residentes mostrou resultados comparaveis nos dominios do componente mental do SF-36 ( Vitalidade, Aspectos Sociais , Aspectos Emocionais, Saúde Mental) ao encontrado em pacientes com doencas cronicas ,indicando a necessidade de se investir esforcos no sentido de aprimorar este sistema de formacao profissional. Alem de se cuidar de alguns aspectos especificos de cada programa , enfase especial deve ser dada aos cuidados com o treinamento do R1 pt
dc.format.extent 109 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Qualidade de Vida pt
dc.subject Internato e Residência pt
dc.subject Educação Médica pt
dc.title Avaliacao da qualidade de vida em residentes de medicina da UNIFESP-EPM pt
dc.title.alternative Quality of life in medical house officers from UNIFESP/EPM en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-019602.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account