Avaliação do custo do tratamento da retinopatia diabética em pacientes do Sistema Único de Saúde

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2003
Autores
Sartorelli, Andréa Pereira Frias [UNIFESP]
Orientadores
Sousa, Luciene Barbosa de [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado profissional
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Avaliar o custo direto do tratamento nos diversos estagios da retinopatia diabetica em pacientes do sistema unico de Saúde. Metodos: Foram selecionados pacientes atendidos pelo sistema unico de Saúde, portadores de diabetes mellitus tipo I ou tipo li, que apresentavam retinopatia diabetica sem ter sido submetidos a tratamento oftalmologico anterior. Foram classificados quanto ao estagio da retinopatia e submetidos a tratamento e acompanhamento ate a estabilizacao do quadro. Foi feito, levantamento dos procedimentos empregados para o tratamento da retinopatia diabetica em seus diversos estagios e analisado o custo direto do mesmo, utilizando para isso a tabela empregada pelo sistema unico de Saúde. Resultados: Nos pacientes com retinopatia diabetica nao proliferativa associado a edema macular clinicamente significativo foi realizado aplicacao de laser focal ou grade macular com numero de sessoes variando entre 1 a 3 por olho, apresentando custo de tratamento total medio por olho de R$ 50,40. Na forma proliferativa foi realizado panfotocoagulacao em todos os casos, com aplicacao de laser focal ou grade macular nos portadores de edema macular clinicamente significativo. 0 numero de sessoes nestes casos variou de 3 a 9 por olho, com custo total medio por olho de R$131,60. Nos casos onde a cirurgia foi necessaria o custo total medio por olho foi de R$1292,90. Conclusoes: 0 custo direto envolvido para estabilizacao da retinopatia diabetica aumentou muito de acordo com o progredir para formas mais avancadas da retinopatia. Isso ocorreu devido ao maior numero ou maior complexidade de procedimentos necessarios nas formas mais tardias
Purpose: To evaluate the direct cost of treatment in different stages of diabetic retinopathy in National Health System (SUS) patients. Methods: National Health System patients were selected, having type1 or type2 diabetes mellitus and diabetic retinopathy without prior ophthalmologic treatment. They were classified in accordance with the retinopathy stage and submitted to the treatment and followed up until stabilization. The evaluation of the procedures used for stabilization of the diabetic retinopathy in its different stages was done and the direct cost of the treatment using the public health system treatment fees breakdown was analysed. Results: Patients with nonproliferative diabetic retinopathy associated with clinically significant macular edema were submitted to focal laser or macular grid with number of sessions ranging from 1 to 3 per eye. In these cases the total average treatment cost was R$ 50,40 per eye . In proliferative diabetic retinopathy the number of sessions ranged between 3 and 9 per eye, and the total average cost per eye was R$ 131,60. In cases where surgery was needed the cost was R$1292,90 per eye. Conclusion: The direct cost involved to promote the stabilization of the diabetic retinopathy increased a great deal in accordance with the progress of the retinopathy to more advanced stages. This was due to the greater number or complexity of the procedures needed in late forms.
Descrição
Citação
SARTORELLI, Andréa Pereira Frias. Avaliação do custo do tratamento da retinopatia diabética em pacientes do sistema único de saúde. 2003. 34 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração da Prática Oftalmológica) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2003.