Tratamento cirúrgico da aspiração: análise da separação laringotraqueal em 23 crianças com encefalopatia crônica

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2003
Autores
Manrique, Dayse [UNIFESP]
Orientadores
Settanni, Flavio Aurélio Parente [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: Criancas com comprometimento neurologico tem maior risco de complicacoes respiratorias e pulmonares secundarias a aspiracao cronica. Em alguns casos, o tratamento da aspiracao e o isolamento cirurgico entre as vias aereas superiores e as vias respiratorias inferiores. Objetivo: Analisar os resultados da separacao laringotraqueal em eliminar a aspiracao em criancas com encefalopatia cronica e as repercussoes no controle das infeccoes pulmonares, assim como o impacto na qualidade de vida. Metodo: Vinte e tres criancas com encefalopatia cronica com diagnostico de aspiracao cronica foram submetidas a separacao laringotraqueal na Associacao de Assistencia a Crianca Deficiente, com tecnica de Lindeman modificada. A idade, o estado nutricional, as alteracoes pulmonares, a presenca de traqueostomia e gastrostomia previas a cirurgia foram descritas. Os resultados em relacao ao controle da aspiracao foram avaliados pelas comparacoes pre e pos-operatoria da frequencia de internacao hospitalar, de infeccoes pulmonares, e da secretividade das vias respiratorias. Resultados: Vinte e tres criancas com encefalopatia cronica, com idade entre 11 meses e 14 anos, foram submetidas a separacao laringotraqueal. Treze criancas (56,5` por cento) estavam desnutridas. Quatorze criancas (60,9º/) eram traqueostomizadas e 19 (82,6 por cento) tinham sido submetidas a gastrostomia e fundoplicatura. Todas as criancas tiveram controle completo da aspiracao, com uma incidencia de 17,4 por centode fistula traqueocutanea. A frequencia de internacoes hospitalares, o numero de infeccoes respiratorias e a secretividade tiveram uma reducao estatisticamente significante. Apenas 21,7 por cento, das criancas tiveram condicoes de se alimentarem exclusivamente por via oral no pos-operatorio. As criancas que tinham traqueostomia e gastrostomia com fundoplicatura previamente a separacao laringotraqueal tinham...(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2003. 67 p.
Coleções