Cardiac muscle apoptosis: a comparison of myocardium revascularization with and without cardiopulmonary bypass

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2003-09-01
Autores
Gaia, Diego Felipe [UNIFESP]
Moreira, Rafael Saviolo [UNIFESP]
Arrais, Magaly [UNIFESP]
Vinhola, Nivia Cristina Tot [UNIFESP]
Buffolo, Enio [UNIFESP]
Smith, Ricardo Luiz [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVE: Inflammatory response and metabolic disturbances in coronary artery bypass grafting (CABG) with cardiopulmonary bypass (CPB) and without (OFF-PUMP) have been researched. Apoptosis in ischemic reperfusion and chronic disease models has been shown in recent studies. The objective of this study is to compare the apoptosis intensity detected in cardiac myocytes before and after CABG with and without cardiopulmonary bypass. METHOD: Eighteen patients undergoing elective CABG were divided in two groups: the first group underwent cardiopulmonary bypasses and the second group did not. Auricle myocardial samples were obtained at the beginning and at the end of the surgery. Specimens were examined for apoptosis using the TUNEL method. RESULTS: There was no significant difference between the two groups in the surgical, demographic and postoperative data. The number of grafts was statistically different. There was no significant difference between the numbers of cells undergoing apoptosis in the two groups at the beginning of the procedure. There was no significant difference in the number of cells undergoing apoptosis from the beginning to the end of CABG in the OFF-PUMP group. There was a significant difference between the number of cells undergoing apoptosis at the beginning and the end of the CABG in the CPB group (p<0.01). CONCLUSION: The smaller number of cells undergoing apoptosis in the OFF-PUMP group is in accordance with published data that suggest CPB is capable of promoting cell lesion. Having shown that, another favorable argument can be added to the indication of the CABG without CPB.
INTRODUÇÃO: A resposta inflamatória e os distúrbios metabólicos nas cirurgias de revascularização do miocárdio (RM) com e sem circulação extracorpórea (CEC) têm sido pesquisados. A apoptose vem sendo estudada em modelos de isquemia, reperfusão e processos crônicos. O objetivo deste trabalho é comparar o grau de apoptose detectada em cardiomiócitos, antes e após a RM com e sem CEC. MÉTODO: Dezoito indivíduos com indicação de RM, divididos em dois grupos (CEC e OFF-PUMP), sendo o primeiro (CEC) com o emprego da CEC e o segundo sem o auxílio desta (OFF-PUMP), tiveram coletadas biópsias da aurícula direita, ao início e ao término da operação. Os fragmentos foram submetidos à marcação imunohistoquímica pelo método de TUNEL e à contagem das células em apoptose. RESULTADOS: Não houve diferença entre os grupos nos dados cirúrgicos, demográficos e pós-operatórios. O número de pontes foi estatisticamente diferente. Não houve diferença entre o número de células em apoptose nos grupos CEC e OFF-PUMP, ao início do procedimento. O número de células em apoptose não apresentou diferença significante entre o início e o término do procedimento no grupo OFF-PUMP. O número de células em apoptose, ao início e ao término da operação, no grupo CEC apresentou diferença significante. CONCLUSÃO: O menor número de células em apoptose encontrado no grupo OFF-PUMP condiz com dados da literatura que sugerem que a CEC é uma agressão à homeostase e capaz de gerar lesão celular. Deste modo, mais um argumento favorável pode ser agregado para a maior indicação de RM sem o uso de CEC.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular. Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, v. 18, n. 3, p. 221-226, 2003.