Estudo epidemiológico de dor musculoesquelética em cirurgiões-dentistas ativos no município de Suzano - Brasil

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2002
Autores
Azevedo, Fernando Redondo Moreira de [UNIFESP]
Orientadores
Nicoletti, Sérgio José [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivos: Verificar se a prevalencia de dor musculoesqueletica entre os dentistas de, Suzano e similar a de outros paises. Identificar o local das principais queixas musculoesqueleticas e as variaveis pessoais e ambientais, possivelmente associadas ao sintoma. Avaliar a interferencia da dor na qualidade de vida. Metodos: O estudo e do tipo descritivo transversal populacional (3º), sendo incluidos todos os 156 cirurgioes-dentistas deste Municipio, ativos e registrados no Conselho Regional de Odontologia. Criterios de exclusao: Nao foram aceitos dentistas inativos, com doencas concomitantes, que tenham sequelas devido a acidentes e gestantes. Criterios de Inclusao: Dentistas em exercicio da profissao, na ocasiao do estudo. No total, participaram 113 (72,4 por cento) cirurgioes-dentistas. Procedimentos: Para a realizacao do estudo foram utilizados dois questionarios: um deles destinado a verificar a presenca do sintoma doloroso e ao registro das variaveis como idade, sexo, especialidade, tempo de exercicio profissional, duracao da jornada de trabalho, numero de dias trabalhados e de pacientes atendidos por semana, itens de desagrado na profissao, condicoes ergonomicas do posto, procedimentos odontologicos percebidos pelos cirurgioes-dentistas como desgastantes, nivel de satisfacao profissional e sedentarismo ('4). O outro questionario utilizado foi o SF-36, versao longa (23-241, destinado a avaliar a qualidade de vida nos participantes. Utilizamos o programa SPSSTM versao 7.5, para analisar todos os dados registrados, sendo usados os testes do Qui- Quadrado de Pearson, Mann Whitney, e Analise de Regressao Logistica Multivariada, nas varaveis colhidas. Resultados: Observou-se que existe uma similaridade nas queixas de dor entre dentistas brasileiros e estrangeiros e que os principais locais acometidos pela dor foram respectivamente eixo vertebral 46 (48,9 por cento), eixo e extremidades 31 (33 por cento) e extremidades 17 (18,1 por cento), independentemente do genero. Atraves da analise de regressao logistica multivariada (p < 0,05), observou-se que a unica variavel associada com o sintoma foi o genero feminino, no grupo com dor diaria. Com relacao a qualidade de vida, observou-se queda nos escores, em todos os dominios nos dentistas com dor, especialmente no grupo com dor diaria. Observamos diferencas mais significantes nos dominios aspectos fisicos (p<0,01) e dor (p<0,05) este ultimo apresentando o escore mais baixo dentre todos os dominios...(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2002. 78 p.