Estudo comparativo entre metodoconvencional e o metodo otimizado para calculos de blindagens para aceleradores lineares

Estudo comparativo entre metodoconvencional e o metodo otimizado para calculos de blindagens para aceleradores lineares

Alternative title Comparative study between the conventional and optimized methods for shielding calculation of linear accelerators
Author Coelho, Genildo Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Abstract Objetivo: Comparar o metodo convencional de calculo de blindagem em dois aceleradores lineares (6 MV e 10 MV) com o metodo otimizado de calculo, visando reducao de custos. Metodos: optou-se por minimizar os parametros utilizados no calculo convencional para obter as equacoes: otimizadas e de limitacao. Estas equacoes sao comparadas entre si, a fim de selecionar a que oferece a melhor protecao radiologica, de acordo com as normas vigentes. Para isso, levou-se em consideracao a carga de trabalho para cada aparelho e suas respectivas caracteristicas tecnicas. Efetuou-se o calculo das espessuras necessarias com os processos: otimizado e nao otimizado, para todas as paredes, levando em consideracao o tipo de radiacao que atinge cada estrutura, a area da parede, a distancia que se encontra a parede do isocentro do aparelho, e o limite da dose equivalente de cada vizinhanca. No caso do acelerador de 10 MV, foi calculada a protecao necessaria a porta para a incidencia de neutrons. Calculou-se a dose equivalente efetiva coletiva, para ambos aceleradores. Para isso foi levado em consideracao a ocupacao das areas, tanto para trabalhadores quanto para individuos do publico, bem como a taxa de dose anual e o numero de homens que efetivamente ocupam a instalacao sob estudo. Resultados: no caso do acelerador de 6MV, as espessuras de concreto calculadas pelo metodo convencional variaram de 2,60 m a 2,70 m para a radiacao primaria e de 1,45 m a 1,53 m para a radiacao secundaria. Para o acelerador de 10 MV as espessuras de concreto calculadas pelo metodo convencional variaram de 2,93 m a 3,07 m para a radiacao primaria e de 1,62 m a 1,68 m para radiacao secundaria. A porta do acelerador de 6MV foi revestida com 6,5 mm de chumbo e a porta do de 10 MV alem do revestimento de 7 mm de chumbo foi adicionada uma espessura de 15 cm de polietileno boratado. No processo otimizado para o acelerador de 6 MV a reducao de custos foi de 23,33 por cento e para o de 10 MV a reducao foi de 22,02 por cento. Conclusoes: com aplicacao do metodo proposto houve uma representativa reducao das espessuras necessarias a protecao das areas e consequentemente de custos. A reducao total de custos de 22,75 por cento justifica a otimizacao no processo de calculo de blindagens nas instalacoes de radioterapia. A utilizacao do concreto de alta densidade (4,2 g/cm3) mostrou-se vantajosa no caso das...(au)
Keywords Otimização
Blindagem contra Radiação
Nêutrons
Aceleradores de Partículas
Language Portuguese
Date 2002
Published in São Paulo: [s.n.], 2002. 50 p. ilustab.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 50 p.
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18073

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account