Brasil atient Knowledge Questionnaire (PKQ) e avaliação do conhecimento específico sobre a doença de pacientes com artite reumatóide

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2002
Autores
Jennings, Fábio [UNIFESP]
Orientadores
Natour, Jamil [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Criar a versao brasileira para o Patient Knowledge Questionnaire (PKQ), um instrumento de medida do conhecimento sobre a doenca de pacientes com artrite reumatoide (AR) e, atraves deste instrumento, medir o conhecimento de pacientes com AR de hospitais de referencia da cidade de São Paulo. Metodos: A traducao do PKQ para a lingua portuguesa foi realizada por dois professores da lingua inglesa ate se obter uma unica versao traduzida. Em seguida, esta versao foi novamente traduzida para o ingles (back translation), para avaliar a equivalencia com a versao original. A versao final na lingua portuguesa foi, entao, aplicada em 20 pacientes com AR, para realizar a adaptacao cultural. Nesta fase, as questoes nao entendidas por 20 por cento ou mais dos pacientes foram modificadas. A reprodutibilidade interobservador e intraobservador e a validade construtiva do PKQ foram testadas. O questionario foi, entao, aplicado em cem pacientes ambulatoriais com diagnostico de AR de quatro hospitais de referencia da cidade de São Paulo. Resultados: Para a adaptacao cultural, foram modificadas tres questoes do PKQ. Os coeficientes de correlacao de Spearman para reprodutibilidade e validacao do PKQ apresentaram valores entre 0,45 e 0,86, e os coeficientes de correlacao intraclasse, entre 0,62 e 0,94, sendo considerados estatisticamente significantes (p< 0,05). O escore medio do PKQ foi 12,96 e o tempo de aplicacao medio foi de 10,3 minutos, entre os cem pacientes avaliados. Os escores mais baixos foram observados nas questoes referentes as medicacoes e a protecao articular/conservacao de energia. Houve correlacao positiva dos escores do PKQ com escolaridade (r= 0,40) e negativa, com idade dos pacientes (r= -0,32) e com HAQ (r= -0,28). Conclusoes: A versao brasileira para o PKQ foi criada e mostrou ser um instrumento reprodutivel e valido. O conhecimento dos pacientes com AR sobre esta doenca e deficiente, especialmente nos dominios sobre medicacoes e protecao articular/ conservacao de energia
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2002. 86 p. tab.