Comparação das técnicas de perfusão e de balões para realização da manometria anorretal em crianças portadoras de constipação intestinal

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2002
Autores
Marques, Geraldo Magela Nogueira [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: A manometria anorretal tem sido amplamente aceita como uma tecnica util de estudar objetivamente o complexo muscular esfincteriano. Duas tecnicas de manometria anorretal tem sido mais empregadas hoje em dia: tecnica de perfusao e tecnica de baloes. Nosso objetivo foi comparar as duas tecnicas em manometrias de criancas portadoras de constipacao intestinal que nao foram submetidas a qualquer procedimento cirurgico para correcao dessa constipacao. Metodo: Trinta e nove criancas, entre quatro e quatorze anos de idade (media = 7,5 anos) foram submetidas a manometria anorretal por ambas as tecnicas, a comecar pela tecnica de perfusao. Os parametros estudados foram: pressao de repouso, resposta pressorica a contracao voluntaria, resposta pressorica a tosse, resposta pressorica a estimulacao perianal, pressao maxima na curva pressorica e pesquisa do reflexo reto-esfincteriano. Na tecnica de perfusao demonstramos a profilometria do complexo muscular esfincteriano. A analise estatistica foi feita atraves de WILCOXON SIGNED RANKS TEST Resultados: A comparacao estatistica das tecnicas de perfusao e de baloes revelou diferenca estatisticamente significante na pressao de repouso (p=0,041), na resposta pressorica a contracao voluntaria (p=0,026) e na pressao maxima durante a curva pressorica (p=0,010). Nao houve diferenca estatisticamente significante na resposta pressorica a tosse (p=0,141) e na resposta pressorica a estimulacao perianal (p=0,117). O reflexo reto-esfincteriano foi demonstrado em vinte e um pacientes submetidos a tecnica de perfusao assim como a tecnica de baloes. Conclusao: Existe uma maior sensibilidade na tecnica de perfusao nos seguintes parametros: pressao de repouso, resposta pressorica a contracao voluntaria e pressao maxima na curva pressorica
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2002. 65 p. ilus.
Coleções