Ingestão de fibra alimentar por adolescentes de escolas públicas e particular da região metropolitana da cidade de São Paulo

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2002
Autores
Carvalho, Erica Bloes de [UNIFESP]
Orientadores
Morais, Mauro Batista de [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A importancia da fibra alimentar para a Saúde coletiva e a complexidade que envolve os habitos alimentares na adolescencia deram origem a este estudo, cujo objetivo e estimar o consumo de fibra alimentar por adolescentes de escola publica e particular e os seus fatores determinantes. Foram estudados 716 adolescentes, alunos de uma escola particular (314) e duas escolas publicas (402), agrupados de acordo com sexo e segundo os grupos etarios de 10 a 13 anos, 13 a 16 anos e de 16 a 20 anos. A avaliacao do estado nutricional foi realizada pelas medidas antropometricas de peso e altura, sendo a classificacao realizada de acordo com o indice de massa corporal ( IMC). Foram coletados dados sobre o habito intestinal por intermedio de questionario. O consumo de fibra alimentar foi avaliado pelos inqueritos do dia alimentar habitual e de frequencia. O consumo medio diario de fibra alimentar foi igual a 19,10 n 12,89 gramas e 24,53 n 14,27 gramas pelas adolescentes do sexo feminino, respectivamente, das escolas particular e da publica (p=0,000). No sexo masculino esses valores foram: 22,9 n 13,66 gramas e 32,54 n 18,99 gramas (p=0,000). Tanto na escola publica como na particular, o consumo de fibra foi maior pelos adolescentes do sexo masculino do que pelos do sexo feminino, sendo a diferenca estatisticamente significante. Consumo insuficiente de fibra (< idade + 5) foi observado em 61,8 por cento das adolescentes do sexo feminino e em 44,1 por cento no masculino (p=0,0000) na escola particular. Na escola publica estes valores foram, respectivamente: 41,4 por cento e 25,6 por cento (p=0,0006). Em ambos os sexos, consumo insuficiente de fibra foi maior na escola particular, sendo as diferencas estatisticamente significante. Adolescentes que nao consumiam feijao habitualmente apresentaram maior risco de consumo insuficiente de fibra, em ambos os sexos e tipos de escola, com odds ratio variando entre 10,43 e 14,17. Na escola publica o consumo habitual de frutas associou-se com menor probabilidade de consumo insuficiente de fibra...(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2002. 101 p. tabgraf.