Relação entre a fossa mandibular e dentição durante o crescimento crânio facial

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2002
Autores
Costa, Maria Lucia Ozelame [UNIFESP]
Orientadores
Smith, Ricardo Luiz [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Este trabalho destina-se a apresentar as fases do desenvolvimento da fossa mandibular e do tuberculo articular nas fases pre-natal e pos-natal, correlacionando-as com al denticao decidua e permanente. Os resultados da pesquisa de literatura e algumas observacoes em cranio secos demonstraram que o tamanho do tuberculo articular varia significativamente do inicio da denticao decidua ao inicio da erupcao do primeiro molar permanente. Nesta fase, adquire mais de 75 por cento de sua dimensao antero-posterior, aproximadamente aos 5 anos de idade, mesmo periodo em que ocorre o final do crescimento do cerebro e da cabeca humana. A fossa mandibular e o processo pos-glenoide apresentam crescimento significante durante a erupcao dos dentes deciduos, estando diretamente relacionado a absorcao de carga mecanica produzida pelo aparelho da mastigacao. Quando os dentes interferem na mecanica e produzem carga, esta e absorvida pela cabeca da mandibula. Desta forma, o crescimento da fossa mandibular e do tuberculo articular estaria, entao, relacionado com a direcao do crescimento da cabeca da mandibula
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2002. 44 p. ilus.