Efeitos da metiltestosterona sobre a sexualidade, metabolismo lipoproteico e hepatico e niveis de testosterona em mulheres na pos-menopausa em uso de reposicao estroprogestativa

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2001
Autores
Paula, Fernando Jose Felipe de [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Avaliou-se, neste estudo tipo cross-over, o efeito da metiltestosterona, na dose diaria de 2,5 mg, sobre a sexualidade de mulheres pos-menopausicas que mantiveram queixas de disfuncao sexual durante o uso de reposicao hormonal (estrogenios conjugados equinos, na dose de 0,625 mg, associados ao acetato de medroxiprogesterona, na dose de 2,5 mg diarios). Usou-se questionario elaborado no Setor de Climaterio do Departamento de Ginecologia da UNIFESP-EPM, de acordo com as normas preconizadas pela literatura com adaptacoes a populacao estudada. Tambem estudaram-se os efeitos da metiltestosterona, na dose de 2,5 mg ao dia, sobre o colesterol total e fracoes, enzimas hepaticas (TGOITGP), niveis hormonais (testosterona total e livre) e sobre o indice de Ferriman. Foram estudadas 40 pacientes que faziam uso de reposicao estroprogestativa combinada continua, as quais foram divididas em quatro grupos: Grupo 1 (n=10) recebeu placebo em todo o estudo; Grupo 2 (n=10) recebeu metiltestosterona; Grupo 3 (n=10) recebeu placebo por 60 dias, seguido por metiltestosterona por mais 60 dias; Grupo 4 (n=10) recebeu metiltestosterona por 60 dias, seguida por placebo por mais 60 dias. As pacientes receberam frascos contendo 60 comprimidos em cada fase do trabalho. Ao termino de cada fase aplicou-se questionario referente a sexualidade e colheram-se novos exames. Em relacao a sexualidade, analisou-se a diferenca entre as medias de escore para cada grupo, em cada fase do trabalho. As variaveis avaliadas foram: prazer sexual, fantasias sexuais e excitacao, dor ao coito e ressecamento vaginal, alem da eficacia do tratamento. Concluiu-se que a metiltestosterona, na dose de 2,5mg diarios por 60 a 120 dias melhorou as respostas referentes ao prazer sexual, fantasias sexuais e excitacao nas mulheres pos-menopausicas que persistiam com queixas de disfuncao sexual apos o uso de reposicao estroprogestativa. Tambem observou-se que nao alterou a frequencia das relacoes sexuais, nem provocou efeitos arrenomimeticos. Nao alterou os niveis de colesterol total, mas reduziu os niveis sericos de HDL colesterol
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2001. 72 p. tabgraf.
Coleções