Uso da tintura de arnica em feridas cutaneas abertas em ratos

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2001
Autores
Miranda, Leticia Tereza Gomes Saraiva [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A cicatrizacao e um fenomeno complexo e de grande importancia para a sobrevivencia do ser vivo. Muitas substancias sao utilizadas com intuito de interferir neste processo. O extrato de arnica extraido da planta denominada Solidago microglossa DC, tem sido utilizado, desde a antiguidade, como cicatrizante. Este trabalho se propos a realizar um estudo morfologico sobre a cicatrizacao de feridas abertas em ratos, onde foi aplicado o extrato de arnica. Utilizou-se 90 ratos, machos, adultos distribuidos ao acaso em tres grupos. O animais do grupo I foram tratados com tintura de arnica; os animais do grupo II foram tratados comi alcool e agua destilada na proporcao ; os animais do grupo III, nao receberam nenhum, tratamento. A aplicacao diaria da solucao alcoolica e agua destilada e da tintura de arnica foi realizada sobre a ferida circular de 2cm de diametro na regiao dorsal de cada animal A avaliacao da ferida foi realizada do ponto de vista macro e microscopico nos periodos predeterminados (7º, 14º, e 21º dia). Fez-se a analise macroscopica da evolucao do aspecto da lesao e medida da retracao cicatricial da ferida. O estudo histologico em laminas coradas pela Hematoxilina - Eosina (H.E e Tricromio de Gomori considerou os parametros de contagem' l de vasos sanguineos e presenca de elementos celulares inflamatorios. Os resultados mostraram que a retracao das feridas cutaneas abertas em ratos tratados com tintura de arnica ou agua destilada e alcool apresentaram um retardo na cicatrizacao comparada as feridas) abertas sem nenhum tipo de tratamento
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2001. 38 p. ilus. ,tab.
Coleções