Show simple item record

dc.contributor.authorSantos, Namir Clementino [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:01:52Z
dc.date.available2015-12-06T23:01:52Z
dc.date.issued2001
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 2001. 77 p. ilustab.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17670
dc.description.abstractObjetivo : Avaliar a toxicidade ocular do colido de iodo-povidona a 2,5 por cento e a 0,5 por cento sobre a superficie ocular, na regeneracao do epitelio corneal e as alteracoes histopatologicas da cornea. Metodos : Realizou-se estudos experimentais consecutivos em coelhos, albinos, nos quais fez-se a ablacao do epitelio de uma area circular central da cornea de 6,5mm de diametro. Em cada experimento foram utilizados 20 animais (40 olhos), sendo que no olho direito foi instilado o colirio de iodo-povidona (caso) e no olho esquerdo agua destilada (controle), em intervalos de uma hora, durante tres dias consecutivos. Durante o experimento, os animais foram submetidos a exames biomicroscopicos diarios para avaliacao da superficie corneo-conjuntival e foi obtida a medida dos dois maiores diametros ortogonais da lesao, apos instilacao topica de fluoresceina sodica. Realizou-se tambem fotografias seriadas da area sem epitelio, corada com fluoresceina, para medida da area projetada da lesao com auxilio de um analisador de imagem computadorizado. No final do experimento, os animais foram sacrificados para avaliacao histopatologica das corneas. Resultados : O colirio de iodopovidona a 2,5 por cento comprometeu a cicatrizacao epitelial (p=0,087), causou conjuntivite em 100 por cento dos olhos, com producao de secrecao de aspecto mucoso ( 80 por cento dos olhos), ceratite ponteada (40 por cento) e edema estromal leve (10 por cento). Os achados histopatologicos foram ulcera de cornea, degeneracao hidropica das celulas endoteliais em 100 por cento dos casos e infiltrado inflamatorio com predominio de eosinofilos ern 80 por cento dos casos, Nos olhos em que se instilou iodo-povidona a 0,5 por cento, assim como nos controles, observou-se completa cicatrizacao da lesao epitelial (p<0,001) apos 72 horas do inicio do experimento. Do ponto de vista histopatologico comprovou-se, epitelizacao em todos os casos e controles e, em apenas um caso, observou-se discreto infiltrado de leucocitos perilimbicos. Conclusao : A toxicidade ocular do colirio de iodo-povidona e dependente da concentracao da solucao, sendo que o colirio a 2,5 por cento mostrou-se inadequado para utilizacao em intervalos de uma hora e a 0,5 por cento nao causou toxicidade significantept
dc.format.extent77 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectIodo/toxicidadept
dc.subjectCórneapt
dc.subjectPovidona-Iodopt
dc.subjectEpitélio Anteriorpt
dc.subjectCicatrizaçãopt
dc.titleToxicidade corneo-conjuntival do colirio de iodo-povidonapt
dc.title.alternativeOcular toxicity of povidone-iodine: experiemental studyen
dc.typeTese de doutorado
dc.identifier.fileepm-017504.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusUniversidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicinapt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record