Show simple item record

dc.contributor.authorBonilha, Eliana de Aquino [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:01:27Z
dc.date.available2015-12-06T23:01:27Z
dc.date.issued2001
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 2001. 149 p. tab.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17264
dc.description.abstractA adolescencia e uma fase da vida, caracterizada por intenso crescimento e desenvolvimento que se manifesta por transformacoes fisicas, psicologicas e sociais. Os Centros da Juventude (CJs) constituem um dos programas executados pela Secretaria Municipal de Assistencia Social da Prefeitura do Municipio de São Paulo, destinados ao atendimento de criancas e adolescentes pobres, de 7 a 14 anos, onde sao fornecidas duas refeicoes ao dia (lanche e almoco), e desenvolvidas atividades sociais e educativas. As acoes de Saúde sao preponderantemente educativas, tendo uma abrangencia coletiva, sem que existisse ate o momento conhecimento das condicoes de Saúde desta populacao. Como os resultados de um sistema de avaliacao antropometrica dos adolescentes podem subsidiar o conteudo educativo, sensibilizar para a adocao de um estilo de vida saudavel, alem de mensurar a qualidade de vida e o impacto da suplementacao alimentar, este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o padrao de crescimento de adolescentes de 10 a 14 anos que frequentam CJs na regiao de Vila Mariana e Jabaquara. A maioria das familias foi categorizada nos estratos socioeconomicos C e D, de acordo com a classificacao socioeconomica da Associacao Brasileira de Institutos de Pesquisa de Mercado, com predominio dos adolescentes com cor de pele parda (44,3 por cento), seguida da preta (33,3 por cento). Foram utilizados metodos de mensuracao de peso, estatura e circunferencia braquial validados, tomando como referencial o NCHS. Foi utilizado o indice de massa corporea (IMC) para classificar o estado nutricional, utilizando os pontos de corte estabelecidos por MUST e colaboradores (1991). A estatura dos adolescentes foi analisada em percentis, considerando como ponto de corte de risco para baixa estatura aqueles adolescentes que estivessem abaixo do percentil dez e, de acordo com o escore Z, aqueles que estivessem abaixo de -2. No inicio do estudo, a avaliacao nutricional do conjunto dos adolescentes, segundo percentis do IMC, revelou prevalencia de 7,6 por cento de baixo peso, 8,9 por cento de sobrepeso e 7,6 por cento de obesidade. A prevalencia de obesidade e sobrepeso das meninas foi superior aos meninos, com maior porcentagem de sobrepeso naquelas que nao haviam tido a menarca. A circunferencia braquial foi util para confirmar a associacao entre estado nutricional e sexo, e faixa etaria, que, em algumas analises se mostrou somente uma tendencia. As variaveis...(au)pt
dc.format.extent149 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectAntropometriapt
dc.subjectAdolescentept
dc.subjectObesidadept
dc.subjectVigilância Nutricionalpt
dc.subjectSuplementação Alimentarpt
dc.titleEstudo antropometrico de adolescentes dos centros da juventude na cidade de São Paulopt
dc.title.alternativeEvaluation of nutritional status by using anthropometry in adolescents of centros da juventude in São Paulo cityen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.identifier.fileepm-017066.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusUniversidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicinapt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record