Influência da função renal no consumo alimentar e no estado nutricional de pacientes com insuficiência renal crônica que iniciam tratamento conservador

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2001
Autores
Cobello, Marta Rene Duenhas [UNIFESP]
Orientadores
Draibe, Sergio Antonio [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Pacientes com insufiCiência renal cronica (IRC) apresentam frequentemente algum grau de desnutricao energetico-proteica. Uma das principais causas desta condicao e a reducao no consumo alimentar. A diminuicao do consumo de energia e proteinas se deve principalmente a anorexia, frequentemente observada nesses pacientes. Como a anorexia e um sintoma subjetivo, uma maneira de avaliar sua presenca e por meio do consumo alimentar em relacao ao nivel de funcao renal, tornando assim possivel determinar a influencia da uremia sobre a anorexia. Assim, o objetivo deste estudo foi o de analisar o consumo alimentar espontaneo e o estado nutricional de pacientes com (IRC) no inicio do tratamento conservador em relacao ao nivel de funcao renal. Para tal, foi analisado um banco de dados que compreendeu um periodo de 10 anos e foram estudados 487 pacientes com IRC na fase de tratamento conservador, quando da sua primeira avaliacao nutricional, e continha informacoes da primeira consulta sobre inGestão alimentar e parametros antropometricos. Os seguintes parametros foram analisados: consumo de energia e proteina obtido a partir do registro alimentar de 3 dias, parametros antropometricos e albumina serica. A inGestão de proteinas tambem foi estimada por meio do PNA, que e o aparecimento de nitrogenio ureico equivalente a proteina. Na analise dos dados demograficos dessa populacao, observamos predominancia do genero masculino (61,6 por cento), e os pacientes se encontravam em media na quinta decada de vida (53,4n15,0 anos). Observamos como principal causa da IRC o diabetes mellitus (27,7 por cento), seguido da nefropatia hipertensiva (25,2 por cento). O clearance de creatinina medio foi de 34,1n18,8 mL/min/min,73 M2. O consumo medio de energia foi de 24,9n8,2 kcal/kg/dia e o de proteinas foi de O,95n0,36 g/kg/dia. O valor medio do PNA foi de O,98n0,32 g/kg/dia e a albumina media foi de 3,8n0,7 g/dL. A adequacao de peso e o indice de massa corporal (IMC) foram 112,3n18,5 por cento e 25,6n4,6 kg lM2 respectivamente. As adequacoes de circunferencia do braco (CB), circunferencia muscular do braco (CMB) e de prega cutanea do triceps (PCT) foram em media 94,2n13,5 por cento, 94,3n12,1 por cento e 103,4n48,1 por cento respectivamente. Portanto, em media, os pacientes nao apresentaram sinais indicativos de desnutricao energetico-proteica. Comparando pacientes diabeticos com os nao diabeticos, observamos que a creatinina serica dos diabeticos foi...(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2001. 83 p. ilustab.