Estudo clínico de glomerulosclerose segmentar e focal primária

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2001
Autores
Abreu, Patricia Ferreira [UNIFESP]
Orientadores
Pereira, Aparecido Bernardo [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Nas duas ultimas decadas poucos aspectos clinicos relacionados as glomerulopatias foram elucidados: entretanto, com a glomeruloesclerose segmentar e focal ocorreram algumas mudancas referentes a epidemiologia, a histologia, a patogenese e ao tratamento. Em virtude desses novos aspectos relacionados a GESF, nos realizamos um estudo retrospectivo e prospectivo para avaliar os aspectos epidemiologicos e clinicos em 78 pacientes portadores de GESF primaria. A idade media (nDP) dos individuos foi de 38 (n14) anos, sendo 54 por cento do sexo masculino e 68 por cento da raca branca. Na epoca do diagnostico sindrome nefrofica esteve presente em 57 por cento dos casos e HAS em 45 por cento. Hematuria e leucocituria foram detectadas em 68 por cento e 58 por cento dos pacientes, respectivamente. A media (nDP) da creatinina serica inicial foi de 1,6 (n1,0) mg/dl e em 26 por cento dos pacientes foi observado valores acima de 2,0 mg/dl. O tempo mediano do inicio dos sintomas ate a realizacao da biopsia renal foi de cinco meses e o tempo de seguimento foi de 19 meses com variacao de tres a 221 meses. Na analise das biopsias renais nenhum caso de GESF colapsante foi identificado. Cinquenta e oito pacientes foram submetidos a tratamento com imunossupressao observando-se 29 por cento de remissao completa, 16 por cento de remissao parcial e ausencia de resposta em 55 por cento dos casos. Nenhum paciente evoluiu com remissao espontanea. Na analise univariada os parametros clinicos e morfologicos nao influenciaram significantemente na resposta ao tratamento. A probabilidade de manutencao da funcao renal em 5 anos, nos pacientes responsivos e nao responsivos, foi de 90 por cento e 50 por cento, respectivamente. Considerando apenas os pacientes com remissao completa, observamos que apenas um portador de HAS, evoluiu com perda de funcao renal. Em 15 anos, a sua creatinina havia se elevado de O,7 mg/dl para 1,7 mg/dl. Baseados apenas em dados clinicos foram detectados oito pacientes (1O por cento) com historia familiar de doenca renal. Nao foi observada qualquer diferenca clinica entre o grupo com, GESF familiar e o grupo sem historia familiar, exceto pela creatinina serica que foi inferior na forma familiar. Dos oito individuos, cinco foram submetidos a tratamento com corticoide por um periodo que variou de quatro a 24 semanas; apenas uma paciente obteve remissao parcial. Durante o seguimento, que variou entre seis a 105 meses, tres pacientes foram...(au)
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2001. 93 p. tab.