Analise do protocolo do banco de ossos do hospital São Paulo em relacao a faixa etaria, forma de utilizacao do enxerto, tipo de tumor e preservacao da cartilagem

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2000
Autores
Frazao, Zaide Silva [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O presente estudo teve por objetivo analisar a evolucao de pacientes submetidos a resseccao de tumores osseos seguida de implante de enxerto osseo homologo. Foram analisados tambem os principios e tecnicas utilizados em Bancos de Tecidos Musculo-esqueleticos para a captacao, embalagem, preservacao, processamento e utilizacao dos enxertos. Cinquenta e um pacientes com diagnostico de tumor benigno ou maligno foram analisados, sendo 22 (43.1 por cento) do sexo feminino e 29 (56.9 por cento) do sexo masculino. Do total de pacientes, 26 (51 por cento) eram portadores de tumor maligno e 25 (49 por cento), de tumor benigno. Dentre os tumores malignos o mais frequente foi o osteossarcoma, com 14 (53.8 por cento) e entre os tumores benignos, o tumor de celulas gigantes, com 11(44 por cento). A evolucao dos casos apos o tratamento foi considerada boa em 19 (76 por cento) dos pacientes com tumores benignos e em 16(61,5 por cento) dos pacientes com tumores malignos, independentemente do tipo de enxerto utilizado. Nao se registraram diferencas estatisticamente significativas quando se analisou o tipo de tumor, faixa etaria do receptor e tipo de enxerto utilizado no que se refere a evolucao dos pacientes
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2000. 66 p. tab.
Coleções