Prevalência de obesidade em nipo-brasileiros e importância da dieta ocidental para a gênese de síndrome metabólica.

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2000
Autores
Lerário, Daniel Diniz Gonçalves [UNIFESP]
Orientadores
Ferreira, Sandra Roberta Gouvea [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Os conhecimentos atuais sobre obesidade e distribuicao abdominal de gordura apontam para a associacao destas a outros fatores de risco cardiovascular como a dislipidemia, a hipertensao arterial (HA), o diabetes mellitus (DM) e resistencia a insulina. Nosso grupo previamente constatou a importancia do DM, dislipidemia e HA numa comunidade nipo-brasileira, apesar da obesidade nao ser caracteristica marcante nos migrantes japoneses residentes nas Americas. Este estudo avaliou a prevalencia de obesidade e distribuicao abdominal de gordura em nipo-brasileiros e suas relacoes com disturbios metabolicos. A amostra foi composta de 530 individuos (40-79 anos) de 1a e 2a geracao, que foram submetidos a exames clinico-laboratoriais, incluindo antropometria, pressao arterial, perfil lipidico e teste oral de tolerancia a glicose com dosagens de glicemia, insulinemia e pro-insulinemia. A prevalencia de obesidade (IMC > 27 Kg/m2) foi de 20,8% (IC95%: 17,6-24,7), enquanto a de adiposidade central (razao cintura-quadril > 0,95 e > 0,85 para homens e mulheres, respectivamente) foi de 67,0% (IC95%: 63,1-70,9). Estratificando-se pelo IMC e a razao cintura-quadril, individuos obesos com adiposidade central apresentaram perfil metabolico e niveis pressoricos significantemente mais desfavoraveis. A comparacao de subgrupos com e sem adiposidade central foi compativel com a hipotese da gordura abdominal se constituir em fator de risco para doencas interligadas pela resistencia a insulina, inclusive em populacao de origem oriental. Especulamos que a alta prevalencia de sindrome metabolica nos migrantes japoneses possa ser decorrente da deposicao visceral de gordura, implicada na genese da resistencia a insulina.
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2000. 118 p. ilustab.