Pesquisa de auto-anticorpos circulantes anti-córnea, conjuntiva e glândula lacrimal em pacientes submetidos ao transplante de medula óssea

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2000
Autores
Andrade, Maria Isabel Bora Castaldo [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Quarenta e nove pacientes submetidos ao transplante de medula ossea (TMO) foram examinados. Quinze individuos saudaveis foram usados como controle. Foram realizados exame ocular completo e testes de funcao lacrimal. Estes pacientes foram classificados em 2 grupos principais: Grupo I - pacientes com olho seco e doenca do enxerto contra o hospedeiro (DECH) e Grupo II - pacientes sem olho seco. Este grupo foi subdividido em subgrupo II-A: pacientes sem olho seco e com DECH e subgrupo II-B: pacientes sem olho seco e sem DECH. O objetivo deste trabalho foi pesquisar, atraves da Imunofluorescencia Indireta, a presenca de auto-anticorpos circulantes, das classes IgM e IgG, contra glandula lacrimal, conjuntiva e cornea em pacientes submetidos ao TMO. Houve presenca significativa de auto-anticorpos circulantes IgM e IgG anti-cornea e auto-anticorpos IgM anti-conjuntiva nos pacientes com olho seco e DECH, quando comparados com o grupo controle. Houve presenca significativa de auto-anticorpos circulantes IgM anti-glandula lacrimal nos pacientes sem olho seco, quando comparados com o grupo controle. Houve presenca significativa de auto-anticorpos IgG anti-cornea nos pacientes com olho seco e DECH, quando comparados com os pacientes sem olho seco e com DECH. Tambem houve presenca significativa de auto-anticorpos IgM anti-glandula lacrimal nos pacientes sem olho seco e com DECH, quando comparados com os pacientes com olho seco e com DECH. Estes achados podem contribuir para o esclarecimento das alteracoes oculares como a ceratoconjuntivite seca, nos pacientes submetidos ao TMO
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2000. 93 p. ilustab.