Show simple item record

dc.contributor.authorPereira-Chioccola, Vera Lucia [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:00:39Z
dc.date.available2015-12-06T23:00:39Z
dc.date.issued1998
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1998. 139 p. ilustab.
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16504
dc.description.abstractO primeiro objetivo deste trabalho foi o de determinar as propriedades imunogenicas de uma proteina recombinante que contem o dominio catalitico da trans-sialidase (TS) de Trypanosoma cruzi. Observou-se que a imunizacao com esta proteina recombinante induziu a formacao de anticorpos capazes de inibir a atividade enzimatica da TS e de linfocitos T especificos. Camundongos A/Sn imunizados com a TS apresentaram uma reducao significativa na parasitemia e na mortalidade causada pela infeccao aguda por tripomastigotas. Esta imunidade conferida pela imunizacao com a TS foi revertida pelo tratamento dos animais com anticorpos anti-CD4 ou com inibidores da producao de oxido nitrico, sugerindo a participacao destes no controle da parasitemia e mortalidade. A reducao na parasitemia parece nao ser dependente da presenca de anticorpos inibidores da atividade enzimatica pois animais imunizados com a enzima desnaturada, nao produzem estes anticorpos e mesmo assim apresentam significativa reducao na parasitemia. A transferencia passiva de anticorpos de animais imunizados com a enzima integra tambem nao reduz a parasitemia, entretanto retarda a mortalidade indicando um papel para os anticorpos especificos na fase tardia da infeccao aguda. Na segunda parte deste trabalho estudou-se o papel protetor do acido sialico da superficie dos tripomastigotas contra a acao de anticorpos liticos chagasicos especificos paras residuos a-Gai (Ch-anti-a-Gai). Observou-se que parasitas sem acido sialico sao extremamente suscetiveis a acao litica dos anticorpos Ch-anti-a-Gal quando comparados aos tripomastigotas que contem acido siaiico na superficie. Esta protecao, causada pelo acido siaiico, e dependente da carga negativa exercida por este, pois a adicao de ions Mg 2+ favorece a acao dos anticorpos Ch-anti-a-Gal. O efeito protetor do acido siaiico na superficie dos tripomastigotas pode, eventualmente, ser generalizado na acao de outros ligantes e conferir uma vantagem para a sobrevivencia dos parasitas, principalmente nos momentos iniciais da infeccao. No soro de individuos com doenca de Chagas ha anticorpos Ch-anti-a-Gai e anticorpos que inibem a atividade TS. Neste caso, foi demonstrado que a inibicao da adicao de acido sialico por anticorpos anti-TS favorecem o efeito aglutinante e citotoxico dos anticorpos Ch-anti-a-Galpt
dc.format.extent139 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectTrypanosoma cruzipt
dc.subjectNeuraminidasept
dc.subjectDoença de Chagaspt
dc.titlePapel da resposta imune a Trans-sialidade na infeccao por Trypanosoma cruzipt
dc.title.alternativeThe role of immune response to Trans-sialidase in Trypanosoma cruzi infectionen
dc.typeTese de doutorado
dc.identifier.fileepm-016217.pdf
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campusUniversidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicinapt


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record